0.4 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Vacinas inutilizáveis devido à falta de eletricidade

Clique para ampliar A falta de energia elétrica em vários centros de saúde no País – na sequência do mau tempo – estragou vacinas e causou milhares de euros de prejuízo, disse, esta quarta-feira, um membro da direção nacional do Sindicato de Enfermeiros Portugueses.

Paulo Anacleto – que é também coordenador da direção regional de Coimbra do Sindicato de Enfermeiros Portugueses (SEP) – explicou à agência Lusa que a ausência de geradores nos centros de saúde afetados pelo mau tempo ou a ausência de combustível para garantir o seu funcionamento “quebrou a cadeia do frio das vacinas, que necessitam de uma temperatura adequada”.

O responsável sublinhou que este problema, “que tem a ver com cuidados primários e prevenção”, tem sido colocado ao longo do tempo às administrações regionais de saúde, pelo que “é inaceitável este tipo de desperdícios e de má gestão que, infelizmente, são comuns em todo o País”.

O número de vacinas inutilizadas que não poderão agora ser administradas está ainda por apurar, carecendo de um levantamento, segundo Paulo Anacleto.

Nesta quarta-feira, em comunicado, a direção regional de Coimbra do SEP frisou que no caso das situações que se verificaram em diferentes centros de saúde localizados na Região Centro “só foi possível devido à incúria e ao permanente desinvestimento” com que a Administração Regional de Saúde do Centro (ARS) “tem tratado esta problemática do acondicionamento das vacinas”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/vacinas-inutilizaveis-devido-a-falta-de-eletricidade

Artigos relacionados

Últimos artigos