31.6 C
Bruxelas
13 Agosto 2022

Vacinação de 300 euros afasta pais

Clique para ampliar A vacina pneumocócica, que evita a meningite, não é comparticipada. Crise obriga a menos imunizações.

Cada vez menos pais têm dinheiro para comprar a vacina pneumocócica – que evita infeções graves como a meningite, pneumonia ou septicemia – devido à crise financeira. A vacina não é comparticipada pelo Estado e a imunização das crianças fica a cargo das famílias, em cerca de 300 euros. Os pediatras defendem a sua inclusão no Plano Nacional de Vacinação, à semelhança de outras vacinas que protegem de outros tipos de meningite.

A meningite é “uma infeção do sistema nervoso central, que ocorre em qualquer altura da vida, sendo mais frequente na infância. Há vários tipos de meningites, umas provocadas por vírus e outras por bactérias”, explica ao CM Maria João Brito, coordenadora da Unidade de Infecciologia Pediátrica do Hospital Dona Estefânia, em Lisboa.

Em Portugal, o número de novos casos de Doença Invasiva Pneumocócica (DIP), que pode evoluir para meningite, tem aumentado nos últimos anos. Registaram-se 80 casos em crianças entre 2009 e 2010, e 85 de 2010 a 2012, segundo a Sociedade de Infecciologia Pediátrica. Dos 165 casos registados, 67,7% resultaram em sépsis, 50% em meningite, 37% em pneumonia e 11,1% noutras infeções graves.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/vacinacao-de-300-euros-afasta-pais

Artigos relacionados

Últimos artigos