0.4 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Uma forma de combater a abstenção dos portugueses no estrangeiro?

Clique para ampliar O Jornal “Portugal em Foco” está a oferecer-se para recolher os votos dos eleitores inscritos para as próximas legislativas e enviá-los para Portugal, lê-se no periódico distribuído junto da comunidade portuguesa no Rio de Janeiro.


“O ‘Portugal em Foco’ se propõe ir à sua casa apanhar o voto, é só você fechar o envelope verde e juntar uma cópia do seu título de eleitor e colocar no envelope branco, o ‘Portugal em Foco’ se encarrega de mandar para Portugal”, diz um anúncio do jornal, divulgado na edição publicada em 26 de maio.

O jornal justifica que pretende “estimular” os portugueses a serem mais participativos nestas eleições e disponibiliza dois números de telefone para fornecer ajuda àqueles que precisem de auxílio para o envio do envelope com o boletim de voto.

Benvida Maria, diretora do jornal há 38 anos, é mãe de Felipe Marques Mendes, presidente do Partido Social Democrata (PSD) no Rio de Janeiro e responsável pelas campanhas do partido na cidade.

Questionada pela Lusa, Benvinda Maria confirmou que a ajuda está a ocorrer e explicou que a campanha é feita pelo jornal e não pelo partido, e que não tem relação com as iniciativas partidárias do filho.

“Não é uma ajuda ao PSD. É uma ajuda para os portugueses votarem. Se quiserem votar para o PS ou para o PP, a gente não fica zangada”, declarou Benvinda à Lusa.

Noutra passagem do “apelo” realizado no jornal, o texto observa que o emigrante poderá votar no partido que quiser_ “É apenas fechar o envelope.”

À Lusa, Benvinda Maria mencionou que cerca de 300 pessoas já solicitaram a ajuda oferecida e que algumas pedem auxílio por não conhecerem bem os procedimentos necessários para o voto.

“Muitas pessoas já vieram aqui porque não sabem preencher o voto”, afirmou. “Não podemos é pedir voto para o partido, mas ajudar pode”, defendeu, quando questionada sobre a legalidade desta ação, reiterando que a atividade pretende estimular a participação dos eleitores portugueses.

A informação veiculada pelo Consulado de Portugal no Rio de Janeiro indica que Os eleitores inscritos nos cadernos eleitorais portugueses no estrangeiro votarão por correspondência, recebendo para o efeito o boletim de voto, pelo correio, nas residências que indicaram no momento do recenseamento ou quando tiraram o seu cartão do cidadão. O voto deverá ser remetido pelo eleitor dentro dos sobrescritos fornecidos e para a morada ali indicada.

É comum, segundo Bevinda Maria, que muitas pessoas deixem de votar por desconhecerem os trâmites para o envio ou mesmo por não querer custear o valor do envio pelo serviço postal (valor inferior a dois euros).

O Jornal “Portugal em Foco” foi fundado em 1961 pelo publicitário já falecido Joaquim Marques Mendes e comemora este ano 50 anos desde a sua criação.

O periódico tem alcance nacional e é vendido a 2,50 reais (1,10 euro) nas bancas de revista das principais cidades do Brasil, além de oferecer download digital gratuito de todas suas edições pela internet.

Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos