4.1 C
Bruxelas
7 Dezembro 2022

Transferências: FC Porto foi o clube com maior lucro

Clique para ampliar O FC Porto recuperou do prejuízo da época passada e foi o clube da I Liga de futebol que mais lucrou no mercado de transferências desta época, ao registar um saldo positivo superior a 10 milhões de euros (ME).

O valor alcançado, após o fecho do mercado de Verão, resulta da diferença entre os 22,15 ME encaixados em vendas e os 11,7 ME gastos em aquisições de novos futebolistas.

Comparativamente com a época passada, o FC Porto consegue recuperar financeiramente a sua balança de transferências, já que em 2011/12 havia registado um prejuízo de quase 15 ME, apesar da milionária transação de Falcao.

À semelhança da maioria dos clubes nacionais, também o FC Porto optou pela contenção de gastos, ao investir menos 49 ME do que na temporada passada, em que fez o maior investimento da sua história (60,75 ME).

No entanto, a verba recebida com as vendas de atletas também teve um decréscimo acentuado (23,7 ME), passando dos 45,8 ME para os 22,15 ME, ainda que apenas superada pelo encaixe do Benfica (27 ME).

Para o lucro do campeão nacional contribuíram as transferências do colombiano Guarin (11 ME) e do uruguaio Álvaro Pereira (7,5), ambos contratados pelos italianos do Inter de Milão.

No caso do lateral, os “nerazzurri” gastaram um total de 10 ME, mas os portistas apenas tiveram direito a 75 por cento desse valor, já que os restantes 25 por cento estavam na posse do Cluj, anterior clube do “Palito”.

Além desta dupla sul-americana, também o austríaco Marc Janko e o argentino Belluschi geraram um encaixe global de 3,65 ME, sendo que, no caso do médio, o FC Porto apenas teve direito a 50 por cento dos 2,5 ME pagos pelo Bursaspor.

Os “dragões” viram ainda o uruguaio Cristian Rodríguez, o romeno Sapunaru e o internacional português Beto rumarem a outras paragens, a custo zero.

No que diz respeito às entradas, só três jogadores fizeram o FC Porto utilizar o livro de cheques, com maior relevo para o ponta-de-lança colombiano Jackson Martínez, adquirido aos mexicanos do Jaguares por 8,8 ME.

O guarda-redes Fabiano Freitas (ex-Olhanense) custou 1,2 ME, enquanto o também colombiano Héctor Quiñones (ex-Junior Barranquilla), contratado no último dia de mercado, chegou ao Dragão por 1,7 ME.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos