1.2 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Tostões de Cabo Verde arrasam milhões de Angola

Clique para ampliar O governo de Angola disponibilizou cerca de três milhões de euros para a federação preparar a Taça das Nações Africanas (CAN), de 2013, que decorre na África do Sul, enquanto a seleção de Cabo Verde teve um orçamento de 180 mil euros. No caso dos ‘Tubarões Azuis’, que venceram os ‘Palancas Negras’ por 2-1 e chegaram aos quartos de final, o primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, vincou que 45 mil dos 180 mil euros serão para pagar os prémios aos jogadores e à equipa técnica liderada por Lúcio Antunes.

Em Angola, segundo apurou o CM, a consternação é enorme pela eliminação da CAN’2013 e fontes próximas do governo admitem que algo poderá vir a mudar na atribuição de mais verbas ao futebol.

Até ao momento não houve declarações oficiais, mas segundo fonte angolana disse ao CM será de prever que amanhã, quando a comitiva chegar a Luanda, deverá haver uma reunião entre Pedro Neves, presidente da Federação Angolana de Futebol, e Gonçalves Muandumba, ministro que tutela o desporto.

A mesma fonte adiantou, ainda, que o governo angolano está claramente incomodado com a fraca prestação da equipa, face ao elevado investimento efetuado e, apesar de ser muito provável a continuação do técnico uruguaio Gustavo Ferrín, tudo leva a crer que alguns jogadores que estiveram presentes na África do Sul não voltem a vestir a camisola da seleção e outros irão ser confrontados sobre a sua vontade de representar os ‘Palancas Negras’. Um deles é o médio Zuela que, segundo as fontes contactadas, “não jogou mas criou mau ambiente.”

Já o avançado Manucho é o único que mereceu elogios pela forma como se bateu no campo e se comportou fora dos relvados sul-africanos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/desporto/tostoes-de-cabo-verde-arrasam-milhoes-de-angola

Artigos relacionados

Últimos artigos