4.1 C
Bruxelas
7 Dezembro 2022

Testemunhos na primeira pessoa

Clique para ampliar Mais do que uma ocasião festiva, a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas tem um significado especial para os emigrantes na Bélgica. O NCF.be foi registá-lo.

«Este dia representa a amizade entre os portugueses e só é pena não haver mais eventos. Uma das coisas que temos é a falta de associativismo e que tem a ver com a falta de apoios. Ao longo do dia, convivemos, sentimos que estamos entre nós, que há camaradagem, e é a oportunidade de comer a sardinha e beber o vinho verde.»
Mário Dias, 55 anos, emigrado há 21 anos

«A gente vem para se divertir, comer e estar com os amigos. Passamos um dia porreiro. Venho todos os anos para comer uma sardinha e dançar.»
Maria Paula Guedes, 48 anos, saiu de Santa Marta de Penaguião há três décadas

«Esta é a maneira das pessoas se juntarem e conviverem. Faz todo o sentido reunirmo-nos e lembrarmo-nos do nosso País. Chego por volta do meio-dia, que é a hora principal, e também assisto à parte final. Faz parte dar um passinho de dança.»
Manuel de Sousa Lopes, 51 anos, emigrado há 25 anos

«É um dia de alegria, de saudades de Portugal, de sardinhas, de farturas e de falar português. É, também, uma maneira de encontrar amigos que não vemos todos os dias.»
Ana Figueiredo, 47 anos, emigrada há 27 anos

«O 10 de Junho tem um grande significado para nós… Gosto do convívio, porque conhecemo-nos todos, de comer uma boa sardinha e de provar um bom favaios e o vinho verde. Só é pena que haja pouca união entre os portugueses. Embora tenhamos muitas associações, cada uma puxa a brasa à sua sardinha.»
Manuel Ribeiro, 53 anos, deixou Santa Marta de Penaguião há 25 anos

«Costumo vir todos os anos porque é a única oportunidade de juntar a comunidade portuguesa. Além da sardinha, é o ponto de encontro de amigos.»
Maria de Lurdes Dias, 54 anos, natural de Ponte de Lima e emigrada há 22 anos

Patrícia Posse (texto)
Mafalda Rebelo (fotografia)

Artigos relacionados

Últimos artigos