0.4 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Surgem dez novos casos de cancro do pulmão por dia

Clique para ampliar Cerca de 3.600 novos doentes com cancro do pulmão são diagnosticados anualmente em Portugal, ou seja 10 casos por dia, 85% dos quais não sobrevivem ao fim de cinco anos, disse esta quarta-feira à agência Lusa Fernando Barata, presidente do Grupo de Estudo do Cancro do Pulmão.

“A taxa de sobrevivência de todos os doentes não ultrapassa os 15%, o que quer dizer que, em cada 100, só 15 estão vivos ao fim de cinco anos”, frisou, a propósito do 5.º Congresso Português do Cancro do Pulmão, que decorre de quinta-feira a sábado em Albufeira, Algarve.

Como causas da taxa de mortalidade da doença, o pneumologista apontou a manifestação tardia dos sintomas, o que ocorre em mais de 60% dos casos.

“Na maioria das vezes, quando há sinais e sintomas, a situação já está muito avançada, numa fase disseminada da doença”, referiu, observando que essa disseminação se materializa em vários tipos de intrusão, como gânglios e metástases, que surgem numa fase já tardia para a cura.

Actualmente, o cancro do pulmão é a primeira causa de morte oncológica em Portugal, embora seja o quarto tipo de cancro mais frequente, depois dos cancros da mama, próstata e cólon.

Cerca de 80% dos cancros do pulmão são atribuídos ao consumo de tabaco e a maioria dos novos casos continua a registar-se em homens, porque há mais fumadores entre a população masculina, afirmou Fernando Barata.

Ressalvou que se regista uma estabilização do número de homens afectados e um lento crescimento de casos entre as mulheres.

Apesar da alta taxa de 10 novos casos por dia, o especialista sublinhou que essa taxa tem vindo a estabilizar, o que atribui à diminuição do número de fumadores, devido às políticas antitabágicas em curso desde há alguns anos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/surgem-dez-novos-casos-de-cancro-do-pulmao-por-dia

Artigos relacionados

Últimos artigos