1.2 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Sporting bate Athletic Bilbau por 2-1

Clique para ampliar O Sporting ganhou vantagem na disputa pela final da Liga Europa de futebol, ao vencer o Athletic Bilbau por 2-1, conseguindo, em quatro minutos, virar um resultado negativo com golos de Insua e Capel.

Na primeira mão da meia-final, os “leões” lisboetas conseguiram “domar” os seus semelhantes bascos durante a primeira parte, mas, no segundo tempo, permitiram que a formação orientada pelo argentino Marcelo Bielsa se adiantasse com um golo de Aurtenetxe, aos 54 minutos.

O argentino Emiliano Insua e o espanhol Diego Capel, aos 76 e 80, respetivamente, protagonizaram a reviravolta do Sporting, que, pelas ocasiões que dispôs e desperdiçou, podia rumar a Bilbau, onde joga na próxima quinta-feira a segunda mão, com uma vantagem mais confortável.

À procura do seu oitavo triunfo caseiro consecutivo na Liga Europa, o Sporting, que apresentou André Martins no lugar de Matias Fernandez, tomou a iniciativa do encontro e foi o primeiro a visar a baliza adversária, aos quatro minutos, com um remate do argentino Insua, na sequência de um livre frontal e após um ligeiro toque de Schaars, que obrigou Iraizoz a defender para a frente.

Cinco minutos depois, Wolfswinkel dispôs de nova oportunidade e falhou por pouco, já na área basca, aproveitando uma simulação de Izmailov, após cruzamento de João Pereira, numa jogada pensada por André Martins, que “herdou” o lugar de Matias Fernandez no “onze” lisboeta.

A resposta do Athletic Bilbau surgiu de bola parada, aos 12 minutos, quando Llorente superou a defensiva “verde e branca” e correspondeu de cabeça a um canto da direita de Susaeta, com um remate que saiu ligeiramente por alto.

Até final do primeiro tempo, o Sporting comandou as operações e foi quem mais perto do golo esteve, tendo mesmo enviado uma bola ao poste, aos 33, através de João Pereira.

Na segunda parte, o Sporting surgiu acutilante, “assustando” Iraizoz com um remate de Daniel Carriço e um cruzamento “ameaçador” de Insua, mas foi o Athletic, logo depois de os “verde e brancos” terem reclamado uma grande penalidade por alegada mão de Aurtenetxe, a chegar ao golo, precisamente através do defesa esquerdo.

Aurtenetxe aproveitou a passividade da defesa do Sporting para chegar à vantagem, aos 54 minutos, emendando, já na pequena área, um cruzamento largo de Susaeta, na marcação de um livre da direita.

O Sporting acusou o golo e quase deixou que o Athletic voltasse a marcar, aos 59, altura em que Amorebieta, aproveitando um corte incompleto de Anderson Polga, rematou ao poste da baliza de Rui Patrício.

Já com Andre Carrillo em campo, no lugar de Daniel Carriço, Wolfswinkel antecipou-se de cabeça à defensiva basca, aproveitando um cruzamento tenso de Izmailov da direita, novamente sem a melhor direção.

Mas foi sem “trinco”, e após alguns momentos de aparente desorientação, que a equipa orientada por Ricardo Sá Pinto se galvanizou, assumiu o controlo do encontro e virou o resultado, em apenas quatro minutos.

Primeiro, aos 76, Insua aproveitou o corte deficiente de Andoni Iraola e surpreendeu a defensiva basca com um golpe de cabeça, igualando a contenda, para, aos 80, Diego Capel, após passe de Izmailov, com um remate tenso de pé esquerdo para o poste mais próximo, dar vantagem ao Sporting.

Pouco depois, Carrillo, a passe de João Pereira, voltou a desperdiçar nova ocasião, sem que o “alvo” definido pelos adeptos instalados na bancada sul do Estádio José Alvalade, o troféu da Liga Europa, desapareça da “mira” do Sporting.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos