18.4 C
Bruxelas
16 Agosto 2022

Scut custam 1,5 milhões por dia

Clique para ampliar As receitas das portagens nas sete ex-Scuts e das concessões do Norte e Grande Lisboa não chegam para as despesas. A diferença entre os encargos e as receitas atinge 284 milhões de euros, ou seja, representam um custo diário de cerca de 1,5 milhões de euros, de acordo com um relatório elaborado pela Estradas de Portugal referente ao primeiro semestre deste ano.

Em média, as receitas obtidas nestas nove concessões correspondem apenas a 24 por cento do total das despesas. Para fazer face a estes pagamentos, a empresa Estradas de Portugal teve de se endividar em 284 milhões de euros para cobrir a diferença, refere aquele documento.

O desequilíbrio entre as receitas e os encargos traduz-se numa subsidiação que atinge, no caso da concessão menos utilizada, a Interior Norte, 79 euros por cada veículo que utiliza a auto-estrada.
Para esta situação contribui a queda de tráfego registada com a introdução de portagens nas concessões que não deveriam ter custos para os utilizadores (regime Scut). Foram gastos 14,5 milhões de euros na instalação dos pórticos que fazem a leitura electrónica das passagens das viaturas.

O regime de isenções não diminui substancialmente o preço a pagar e os automobilistas evitam a utilização destas auto-estradas, como mostra a evolução do tráfego .

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/economia/scut-custam-15-milhoes-por-dia

Artigos relacionados

Últimos artigos