20 C
Bruxelas
8 Agosto 2022

Saída da base das Lajes é “dificuldade” para Portugal

Clique para ampliar O ministro da Defesa Nacional reconheceu esta terça-feira que a diminuição da presença norte-americana na Base das Lajes é “uma dificuldade” para o país, mas salientou que a redução não significa uma “desqualificação” da relação com os EUA.

“É uma dificuldade, claro. Quando há um país que tem diminuição da sua lógica orçamental, os Estados Unidos, de 500 mil milhões de dólares, quando tem uma estratégia diferente da sua própria presença, que em vez de estar mais na Europa, está virada para a Ásia, é evidente que isto acrescenta uma dificuldade a Portugal, a Alemanha, Itália, Espanha, etc.”, afirmou José Pedro Aguiar-Branco.

O ministro da Defesa Nacional considerou que isso é “uma evidência” e destacou que o “importante” é perceber que “não há uma animosidade especial, uma focalização especial em relação a Portugal que signifique uma desqualificação, do ponto de vista estratégico, da relação entre Portugal e os Estados Unidos”.

“Este é que é o activo mais importante na relação entre os Estados”, afirmou o ministro, em declarações aos jornalistas à margem de uma conferência no Instituto de Defesa Nacional, em Lisboa.

O ministro disse que, dentro do possível, está-se a trabalhar “de modo a salvaguardar a melhor situação para Portugal”, reiterando que “não é uma situação focalizada nas Lajes” e sim “uma situação transversal dos Estados Unidos devido à sua nova estratégia” mais virada para a Ásia.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/saida-da-base-das-lajes-e-dificuldade-para-portugal

Artigos relacionados

Últimos artigos