16.9 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

PS apela emigrantes

Num comunicado assinado por José Lello, pode ler-se que “o Partido Socialista lança um apelo cívico a todos os cidadãos portugueses residentes em França para que se inscrevam nos cadernos eleitorais da sua cidade, de forma a poderem votar nas eleições municipais, que se realizam a 9 e 16 de Março de 2008”.

    “O direito de votar e de ser eleito nas eleições municipais é um direito de cidadania que existe no espaço da União Europeia e que constitui um poderoso instrumento de afirmação e integração dos cidadãos comunitários nos países de acolhimento”, afirma o socialista na nota.

    José Lello diz ainda que, apesar da participação dos emigrantes portugueses nos actos eleitorais em França ter “vindo a crescer, a verdade é que há muitos municípios onde o número de portugueses inscritos ainda é relativamente insignificante em comparação com a sua presença”.

    “Isto é negativo para a imagem das nossas comunidades em França porque, por não participarem em actos cívicos como se espera delas, pode levar os poderes públicos e outras organizações políticas e cívicas a desvalorizar os anseios e necessidades dos Portugueses”, sublinha.

    Defendendo que “não basta” aos portugueses “ter a imagem de bons trabalhadores e cidadãos cumpridores”, o dirigente socialista considera que os emigrantes “precisam também de ser vistos como cidadãos conscientes dos seus direitos de cidadania”.

    No comunicado, José Lello defende ainda que, além de deverem exercer o seu direito de voto, os portugueses devem também exercer o seu direito de serem eleitos.

    “O direito de cidadania que consiste em votar e em ser eleito nas eleições municipais coloca portugueses, franceses e outros cidadãos comunitários em pé de igualdade. Que os portugueses não tenham, por isso, nenhum receio ou complexo em afirmar esta igualdade de direitos”, sublinha.

    As eleições municipais em França realizam-se a 09 e 16 de Março de 2008 e as inscrições nos cadernos eleitorais podem ser feitas até 31 de Dezembro.

    Actualmente, há 65 mil portugueses sem nacionalidade francesa inscritos nos cadernos eleitorais franceses, número que a Associação dos Autarcas Portugueses em França, onde há 300 luso-eleitos, considera reduzido e pretende que seja duplicado.

    Em França, residem cerca de um milhão de portugueses.

   

    MCL.

    Lusa/fim

Artigos relacionados

Últimos artigos