25.5 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

“Protejam as crianças e os idosos”

Clique para ampliar O papa dos pobres e dos humildes. Já parecia estar definido o tipo de pastor que Francisco pretende ser, mas ficou claramente patente, na homilia da missa de inauguração do seu pontificado, ontem de manhã, na Praça de São Pedro, em Roma, que terá na primeira linha das suas preocupações os mais desfavorecidos.

“Protejam as crianças e os idosos”, disse o papa, realçando a importância de, nas comunidades e nas famílias, as pessoas se protegerem umas às outras, sobretudo “os mais fracos e os mais pequeninos”.

“Devemos cuidar uns dos outros nas famílias: os esposos guardam-se reciprocamente, depois, como pais, cuidam dos filhos, e, com o passar do tempo, os próprios filhos tornam-se guardiães dos pais”, disse o pontífice, acrescentando que, “quando não cuidamos da criação e dos irmãos, então encontra lugar a destruição”.

Além das crianças e dos idosos, e numa alusão a Francisco de Assis – o grande ecologista da História da Igreja –, o papa pediu aos governantes para protegerem a natureza e o ambiente.

“Queria pedir a quantos ocupam cargos de responsabilidade: sejam guardiães da criação, do desígnio de Deus inscrito na natureza, guardiães do ambiente; não deixemos que sinais de destruição e morte acompanhem o caminho deste nosso mundo”, disse, falando para os mais de 50 chefes de Estado e de governo presentes e para os milhares de fiéis.

Mas aos poderosos mostrou claramente o que deve ser o poder, referindo-se ao poder do papa: “O verdadeiro poder é o serviço, e o papa deve olhar para o serviço humilde e acolher, com afeto e ternura, a humanidade inteira, especialmente os mais pobres, os mais fracos e os mais pequeninos.”

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/protejam-as-criancas-e-os-idosos

Artigos relacionados

Últimos artigos