19 C
Bruxelas
8 Agosto 2022

Professores lançam contra-ataque

Clique para ampliar Os professores ameaçam radicalizar a luta, depois de o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter avançado no domingo que haverá mais cortes na Educação para compensar o chumbo do Tribunal Constitucional a quatro artigos do Orçamento. Depois de o ministro da Educação, Nuno Crato, ter também anunciado que a mobilidade especial se aplicará aos professores do quadro, é grande o clima de instabilidade no setor.

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) iniciou ontem uma ação de mobilização para auscultar os docentes e admite fazer greve a coincidir com as datas dos próximos exames nacionais. “Está em causa a vida de milhares de pessoas que vão passar à mobilidade especial e ser despedidas da escola pública. Não vamos ficar de braços cruzados. Vamos pedir a opinião dos professores nas escolas e está tudo em cima da mesa, até greves nas datas dos exames”, afirmou Mário Nogueira.

A Confederação Nacional de Associações de Pais (Confap) está muito preocupada com a possibilidade de greve e lança um apelo ao ministro Nuno Crato.

“Vemos com muita preocupação qualquer tipo de luta que impeça os alunos de fazer exames, mas nunca como agora as ameaças aos professores foram tão grandes. Esta instabilidade abrange até os docentes do quadro, o que nunca aconteceu”, disse ao CM Albino Almeida, presidente da Confap, acrescentando: “Espero que o ministro venha rapidamente serenar o setor e dizer quais são as medidas que vai aplicar para cortar despesa na Educação.”

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/professores-lancam-contra-ataque

Artigos relacionados

Últimos artigos