21.4 C
Bruxelas
17 Agosto 2022

Professores correm aos centros de emprego

Clique para ampliar Governo nega motivos financeiros para atraso nas colocações e garante que professores contratados vão receber salário desde o início do mês.

O Ministério da Educação e Ciência adiou para a próxima semana a divulgação da lista de colocações de professores a contrato, forçando ontem milhares de docentes que lecionaram no ano letivo passado a inscreverem-se nos centros de emprego.

Mário Nogueira, da Fenprof, acusou a tutela de querer “poupar uns tostões” com os dias de salário a menos que pagaria aos docentes. Mas fonte do gabinete do ministro Nuno Crato garantiu ao CM que no caso destes professores “a contratação produzirá efeitos a partir do dia 1 de setembro”. A mesma fonte sublinhou que esses efeitos não dizem apenas respeito à contagem do tempo de serviço mas também ao salário.

Nuno Crato garantiu ontem, citado pela Lusa, que ainda serão contratados “alguns milhares” de docentes, mas frisou que “o sistema está a precisar de menos professores” e que serão contratados “um pouco menos do que no ano passado”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/ensino/professores-correm-aos-centros-de-emprego

Artigos relacionados

Últimos artigos