2.1 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Portuguesa ROFF inaugura sucursal em Macau para explorar negócios na Ásia

Clique para ampliar A empresa portuguesa de consultoria ROFF inaugurou hoje uma sucursal em Macau para servir os clientes com negócios na Ásia e explorar as oportunidades deste mercado em expansão.

“Macau é interessante em termos fiscais e laborais para Portugal e a partir daqui pretendemos acompanhar os clientes que temos a operar na Ásia e endereçar todo este mercado”, disse à agência Lusa o presidente executivo da ROFF, Francisco Febrero, que se deslocou à Região Administrativa Especial chinesa para inaugurar a sucursal.

O diretor-geral da ROFF Ásia, Jorge Maria, explicou que, a partir de Macau, a empresa dará apoio a clientes que operam em países como a China, Japão, Austrália e Singapura e que a sucursal arranca com oito consultores portugueses, “porque havia a necessidade imediata de providenciar o suporte aos clientes, mas que a estratégia é contratar recursos humanos locais a curto prazo”.

“É uma área muito especializada, muito técnica e não é fácil encontrar recursos humanos qualificados, vamos ter de os formar para começarmos a ter uma equipa mista e como temos consultores com sete anos de casa em média, com muita experiência acumulada, pretendemos transmiti-la aos novos recursos que se vão juntando à empresa”, sustentou.

A expectativa em relação aos negócios que a consultora poderá vir a explorar na Ásia a partir de Macau “é grande”, disse Jorge Maria, ao sublinhar que o “mercado asiático é um dos que está em maior expansão no domínio do SAP [software de gestão de médias e grandes empresas] e a ROFF quer crescer com o mercado”.

Apesar de a empresa “não ter no horizonte a abertura de novas sucursais”, segundo Francisco Febrero, o diretor-geral da ROFF Ásia admite que, “se o volume de negócios justificar, [a consultora] poderá expandir-se também para Hong Kong”.

A ROFF, fundada em 1996, atua na área do suporte de manutenção do sistema SAP e iniciou a sua internacionalização em 2006, contando hoje com sucursais em Paris (França), Estocolmo (Suécia), São Paulo (Brasil), Luanda (Angola) e Casablanca (Marrocos).

Com a abertura da sucursal em Macau, a ROFF passa a marcar presença em “pontos estratégicos para poder estar no mundo inteiro, prestando serviços de manutenção aos clientes a qualquer hora do dia e da noite onde eles estiverem, o que é uma vantagem competitiva”, afirmou o presidente executivo.

Em 2012, a ROFF alcançou um volume de negócios de 46 milhões de euros, mais 10% face a 2011, a maior fatia, 53%, gerada em mercados externos e 47% em Portugal.

A crise que Portugal enfrenta não tem afetado os negócios da empresa, com cerca de 600 funcionários, já que em 2012 registou um crescimento do volume de negócios no país de 16 por cento.

A ROFF está agora focada em consolidar as sucursais do Brasil e Macau e esta presença em “vários pontos do mundo dá outra bagagem para a expansão do negócio para valores mais interessantes”, concluiu Francisco Febrero.

LUSA

Artigos relacionados

Últimos artigos