2.6 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Polícia trava bloqueio na 25 de abril

Clique para ampliar PSP cercou e identificou dezenas de manifestantes que tentaram impedir o acesso à ponte sobre o Tejo.

O corpo de intervenção da PSP impediu ontem que dezenas de manifestantes bloqueassem o acesso à Ponte 25 de Abril.

A polícia cercou-os numa rua paralela ao viaduto Duarte Pacheco, em Lisboa, e teve de deslocar uma esquadra móvel para identificar, um a um, todos os participantes na tentativa de bloqueio. Foram constituídos arguidos 90 homens e 45 mulheres que hoje se vão apresentar no Tribunal de Pequena Instância Criminal a partir das 10 da manhã, acusados de crimes de desobediência e de crimes contra a vida em sociedade.

O dia da greve geral começou com algumas escaramuças no terminal de autocarros da Carris, na Pontinha, onde o piquete de greve se envolveu com a polícia. Pouco depois, um popular foi perseguido por trabalhadores depois de ter insultado os grevistas, o que obrigou à intervenção de vários agentes da PSP.

Durante a tarde, as concentrações da CGTP, no Rossio, e da UGT, em frente ao Ministério das Finanças, decorreram sem incidentes, mas tudo se precipitou quando cerca de 200 manifestantes subiram as Amoreiras e cortaram temporariamente o acesso à autoestrada de Cascais (A5). A polícia foi chamada, e travou uma vaga de várias dezenas de pessoas que gritavam “a ponte é nossa” e tentavam bloquear os acessos à margem sul. A PSP fez um cordão de segurança , isolou os manifestantes e procedeu à sua revista e identificação.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/policia-trava-bloqueio-na-25-de-abril

[ Greve afeta transportes públicos ]

Artigos relacionados

Últimos artigos