28.6 C
Bruxelas
10 Agosto 2022

Pessoal de cabina da Lufthansa em greve

Clique para ampliar O pessoal de cabina da Lufthansa começou quinta à noite uma greve de 24 horas às 00:00 locais, no que é a mais recente manifestação do conflito na companhia área alemã em torno de condições salariais e de trabalho.

O sindicato Ufo adiantou, em comunicado, que “houve contactos, mas não negociações” entre as partes, noticiam as agências internacionais.

A Lufthansa foi forçada a anular cerca de dois terços dos voos programados.

Esta greve é a mais extensa das três interrupções de trabalho verificadas desde há uma semana, depois de as negociações terem sido interrompidas.

O sindicato está a exigir um aumento salarial de cinco por cento para mais de 18.000 trabalhadores, com a Lufthansa a contrapor 3,5 por cento e a pretender um aumento do horário de trabalho.

Através de anúncios publicados nas edições de quinta-feira dos principais jornais alemães, a transportadora aérea apresentou desculpas aos passageiros e considerou a ação sindical “desproporcionada”.

Os efeitos da greve não serão percetíveis durante horas, uma vez que o seu início ocorreu num período em que os voos comerciais estão fortemente restringidos pelas regras de redução do ruído.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos