16.9 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

Pedro Rupio representou Bélgica

Clique para ampliar Cerca de 50 jovens luso-descendentes, oriundos de 22 países diferentes, participaram na semana do 19 ao 27 de Maio, ao “V Encontro Mundial de Jovens Luso-Descendentes”, que se realizou em Lisboa. Esta iniciativa pretendia dar a conhecer a nova realidade do país aos filhos dos emigrantes portugueses.
Devido à sua actividade no associativismo, Pedro Rupio foi seleccionado para representar a Bélgica no encontro mundial. O jovem está actualmente na direcção da APEB e exerce funções no serviço de cultura desta mesma associação.

Em declarações ao LusoJornal, Pedro Rupio referiu que “foi uma experiência única e extremamente enriquecedora. O facto de ter conhecido jovens oriundos de países com uma cultura completamente diferente do país onde vivo, trouxe-me imenso a nível humano. O grupo foi extraordinário e duma alegria excepcional.” O luso-descendente teve a possibilidade de aprender muito das actividades que exercam os outros jovens nos seus países: “Muitas associações saiem do vulgar pelas iniciativas que tomam. O Carrefour Lusophone, do Canadá, faz um trabalho extraórdinário para incentivar os jovens a obterem diplomas no ensino superior, organiza igualmente inúmeras campanhas para promover o recenseamento e o voto às eleições portuguesas e tem a característica de ser essencialmente dirigido por jovens portugueses.

Pedro Rupio ficou mesmo impressionado pelo empenho destes jovens nas suas comunidades mas também triste pelos problemas que têm de enfrentar. Na África ou na América do Sul, é muito difícil para um luso-descendente ter acesso ao ensino da língua portuguesa, por não existir um sistema conforme às necessidades. “Felizmente, os jovens não esquecem Portugal. Posso dar como exemplo a Asoluven, outra associação de filhos de emigrantes portugueses, que tem como objectivo a divulgação da língua portuguesa na Venezuela.”

Para o encontro, estava previsto um programa muito diversificado sobre temas como as novas tecnologias ou a actividade dos luso-descendentes no associativismo. “Podia ter sido interessante mas foi muito aquém do que estavamos à espera. A organização do encontro não foi das melhores, perdemos muito tempo em conferências onde podíamos ter avançado nas temáticas que nos tocavam realmente. Mesmo assim, a nossa vontade levou-nos onde queríamos.” O que era para ser o lançamento do cartão jovem para luso-descendentes transformou-se num autêntico debate: “Conseguimos um contacto e um diálogo concreto com o senhor Secretário de Estado das Comunidades. Trocamos de impressões e discutimos sobre as nossas preocupações. Foi uma conversa positiva e saímos com a sensação de dever cumprido.”

O grupo de jovens encontrou, nessa semana, Carmona Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Jaime Gama, Presidente da Assembleia da Répública, António Braga, Secretário de Estado das Comunidades e Cavaco Silva, Presidente da Répública e visitou a Quinta da Regaleira, em Sintra.

Em Lusojornal

Artigos relacionados

Últimos artigos