25.5 C
Bruxelas
8 Agosto 2022

Pedro Rupio eleito Conselheiro

Clique para ampliar Pedro Rupio (Lista A) ganhou as eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas de domingo último ao obter 267 votos contra apenas 132 votos para João Góis (Lista B).
Há vários meses que João Góis estava em campanha eleitoral. Os cartazes íam-se afixando, o candidato multiplicava a sua presença nos eventos e mostrava-se confiante com uma futura vitória. Interviu no início do ano escolar e conseguiu que os seus protestos fossem ouvidos em Lisboa. Fez campanha em Bruxelas mas também em Liège e em Antuérpia. Mas os resultados que obteve estão áquem da suas expectativas. Não conseguiu mobilizar votantes e perdeu as eleições.

Pedro Rupio também já tinha anunciado há muitos meses as suas intenções de concorrer às eleições para o CCP, mas depois foi estudar alguns meses em Lisboa. Multiplicou os encontros com personalidades e instituições, mas foi nas últimas semanas que convenceu o seu eleitorado. Em Bruxelas, no dia das eleições, os jovens afluiram à Embaixada de Portugal. A campanha de Pedro Rupio fez-se no terreno, lado-a-lado com João Góis, mas também na internet e com o envio de sms.

Apenas votaram 404 eleitores na Bélgica, mas muita gente já considera um bom resultado. Surpreendentemente, em Bruxelas João Góis não foi além dos 100 votos enquanto que Pedro Rupio fez o essencial da sua votação na capital, com 256 votos. O jovem Conselheiro fez campanha na APEB, na associação Emaus, nos programas de rádio, e tem estado com os projectores do seu lado por co-organizar o concerto de Tony Carreira na Bélgica.

Como era de esperar, em Antuérpia, João Góis ganhou com 30 votos, contra 5 para Pedro Rupio.A suplente de João Góis é daquela cidade. Mas em Liège, onde João Góis esteve em campanha, houve apenas 8 votantes, seis dos quais para… Pedro Rupio.

João Góis queria ser Conselheiro das Comunidades.Bateu-se durante os últimos meses, mas acabou por perder. Pedro Rupio tem um novo desafio pela frente: não desiludir aqueles que o escolheram para Conselheiro. Vai substituir Francisco Barradas e, anteriormente, Mário Campolargo. A tomada de posse vai ter lugar em Lisboa, no Plenário de todos os Conselheiros, com data ainda por determinar.

© LusoJornal

Artigos relacionados

Últimos artigos