4.7 C
Bruxelas
29 Novembro 2022

Paulo Bento quer jogar no Luxemburgo como numa fase final

Clique para ampliar O selecionador português de futebol, Paulo Bento, encara o jogo de sexta-feira com o Luxemburgo como se estivesse a disputar a fase final de uma grande competição para evitar “complicar as contas” do apuramento para o Mundial de 2014.

Nessa perspetiva, Paulo Bento revelou que vai alinhar com um “onze” muito parecido ao que apresentou no Euro2012, com Ronaldo e Pepe a titulares se estiverem em condições físicas, pois o técnico recusa-se a comentar a “tristeza” manifestada pelo avançado em Madrid.

“O problema que Ronaldo teve quando chegou e que foi aquele que tratámos foi de ordem física. Fez a recuperação que entendemos que podia ser feita. Fez uma parte do treino de ontem e hoje ira integrar o treino tal com aconteceu com Pepe. Em função do que se passar no treino e se estiverem sem qualquer tipo problema jogarão amanhã”, anunciou.

Paulo Bento advertiu que a “tristeza” expressa por Ronaldo em Madrid, por motivos que são do conhecimento do campeão espanhol, “não é um tema da seleção”: “Nunca me imiscui no trabalho dos clubes e não será agora que o vou fazer”, assinalou.

O selecionador limitou-se a assinalar que Ronaldo tem tido na seleção um rendimento de que se pode “orgulhar”, centrando o discurso na necessidade de “encaminhar da melhor maneira esta fase de qualificação” para conseguir o objetivo de terminar no primeiro lugar do grupo F.

“Amanhã começaremos como se estivéssemos na fase final (…). Já tivemos episódios que nos complicaram as contas e que nos deixaram de fora. É importante manter o trajeto que temos tido de 1998 para cá, não tendo falhado nenhuma fase final”, observou.

Para evitar repetir os dissabores do passado, o técnico precisou que Portugal vai apresentar no estádio Josy Barthel “um ‘onze’ diferente” do que alinhou no jogo particular com o Panamá (vitória por 2-0) e “mais perto” do que disputou a fase final do Campeonato da Europa de 2012.

Perante um adversário que deverá instalar-se “no último terço do campo defensivo”, o selecionador destacou a importância de “não perder a paciência” e ser “veloz na circulação da bola”, contando com o apoio dos emigrantes portugueses para “desmontar a estratégia” da seleção anfitriã.

Paulo Bento lembrou também que a sua situação nesta altura é mais favorável do que quando pegou na “equipa das quinas” na qualificação para Europeu de 2012: “Tínhamos um ponto e seis jogos para disputar, agora não temos nenhum ponto, mas temos 10 jogos”.

Portugal defronta na sexta-feira o Luxemburgo, no estádio Josy Barthel, em jogo com início às 20:45 (hora de Lisboa), o primeiro da fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014, sob arbitragem do estónio Kristo Thover.

Quatro dias mais tarde, a 11 de setembro, a equipa lusa recebe o Azerbaijão, em Braga, no segundo confronto do grupo F europeu de qualificação para o Mundial, que integra também as seleções de Israel, Irlanda do Norte e Rússia.

FONTE: Bomdia.lu

[ João Moutinho pode festejar a dobrar no Luxemburgo ]

[ Tristiano voltou a ser Cristiano ]

Artigos relacionados

Últimos artigos