17.9 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

Passos Coelho: “Não há divergência no Governo”

Clique para ampliar Chefe do Governo refere tanto ele como o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros estão comprometidos com o “quadro de reformas importantes de médio prazo” a aplicar em 2014 e 2015.

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, negou esta segunda-feira a existência de qualquer divergência dentro do Governo e afirmou estar de acordo com Paulo Portas quanto à minimização do impacto sobre o rendimento dos pensionistas.

“Não há nenhuma divergência dentro do Governo”, declarou o chefe do Executivo PSD, na conferência de imprensa sobre a XXVI Cimeira Luso-Espanhola, em Madrid, à qual o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, assistiu na primeira fila.

Segundo o primeiro-ministro, tanto ele como o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros estão comprometidos com o “quadro de reformas importantes de médio prazo” a aplicar em 2014 e 2015.
“Ambos dissemos que faríamos essas reformas procurando minimizar o impacto sobre o rendimento dos pensionistas, e é isso que está traduzido no acordo da sétima avaliação”, acrescentou.

O primeiro-ministro afirmou ainda que as preocupações manifestadas por CDS-PP e PSD com as pensões foram atendidas e tiveram reflexos nas condições para o encerramento da sétima avaliação do Programa de Assistência Económica e Financeira a Portugal.

Pedro Passos Coelho desdramatizou a convocação do Conselho de Ministros extraordinário deste domingo, alegando que este não poderia ter ocorrido noutro dia, devido à cimeira ibérica de hoje.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/passos-coelho-nao-ha-divergencia-no-governo

Artigos relacionados

Últimos artigos