21.4 C
Bruxelas
17 Agosto 2022

Paralímpicos: Portugal teve dia de prata e bronze

Clique para ampliar Portugal fechou com duas medalhas, uma de prata no boccia e outra de bronze no atletismo, o sexto dia de competições nos Jogos Paralímpicos Londres2012, marcado também pelos dois recordes nacionais consecutivos do nadador David Grachat.

A equipa de BC3 venceu a medalha de prata na final contra a Grécia, enquanto Lenine Cunha (na foto) subiu ao terceiro degrau do pódio no salto em comprimento F20 com um recorde pessoal de 6,95 metros.

“O sonho tornou-se realidade, está cumprido. Pensava saltar 6,80, 6,85, mas esta marca é fantástica”, afirmou o atleta, lembrando que quase tinha conseguido chegar à prata, conquistada pelo croata Zoran Talic.

No boccia, Portugal “melhorou” a cor da medalha de bronze conquistada em Pequim2008 na categoria BC3, mas um mau desempenho deixou um gosto amargo na boca dos atletas.

“Eles foram muito fortes e nós também não estivemos muito bem. Mas foi muito bom conseguirmos a prata”, referiu José Macedo, já com a medalha de prata ao peito.

Antes, a equipa BC1/BC2 foi derrotada pela Grã-Bretanha no jogo de atribuição da medalha de bronze, falhando a renovação do pódio de Pequim2008, onde Portugal conquistou prata nesta categoria.

O dia foi marcado pelos dois recordes consecutivos de David Grachat nos 400 metros livres S9, primeiro na meia-final (4.24,10 minutos) e depois na final (4.21,94 minutos).

“Esta era a minha prova, cumpri as minhas expetativas nestas provas, bati dois recordes nacionais e fui à final”, vincou o nadador de 25 anos, que competirá em mais três provas: 50 metros livres S9, 100 metros livres S9 e 200 metros estilos SM9.

Firmino Baptista falhou a qualificação para a final lusófona dos 200 metros T11, vencida à noite pelo brasileiro Felipe Gomes, seguido do compatriota Daniel Silva e do angolano José Armando Sayovo.

Nos 1.500 metros T12, Odete Fiuza terminou na oitava e última posição, depois de ter sido “traída” por uma queda.

“Já na reta final, o meu guia caiu, levantou-se e quanto tentou ficar junto de mim eu tropecei”, explicou Odete Fiuza, que antes da queda ocupava a quinta posição.

João Campos, o guia, assumiu a “responsabilidade”, afirmando: “quando um atleta cai, o erro é sempre do guia, o erro é meu”.

Portugal está representado nos Jogos Paralímpicos Londres2012, que decorrem até 09 de setembro, por 30 atletas, que competem em cinco modalidades: atletismo, boccia, equitação, natação e remo.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos