1.8 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Palácio Nacional de Queluz

A "Casa de Campo" de Queluz deve a sua passagem a Palácio ao Infante D. Pedro (1717-1786), segundo filho de D. João V e de D. Mariana de Áustria, e irmão do Rei D. José (1714 -1777). O projecto inicial foi confiado ao arquitecto Mateus Vicente de Oliveira, iniciando-se as obras em 1747. Em 1752 encontrava-se já concluída a Capela, profusamente decorada em talha rocócó da autoria do mestre entalhador Silvestre Faria Lobo. O projecto global sofreria, no entanto, alterações e ampliações sucessivas até ao final do século.

 A uma primeira fase de construções, com o objectivo de ampliar a velha residência seiscentista situada na zona da actual cozinha, sucedeu-se uma segunda coincidindo com o anúncio do casamento de D. Pedro com a sobrinha, futura Rainha D. Maria I (1734 -1816), que teria lugar em 1760. Tornou-se, então, necessário dotar o Palácio de espaços e salas de aparato adequados a um Palácio Real, desempenhando papel fundamental neste processo o arquitecto francês Jean-Baptiste Robillion, que emigrara para Lisboa após a morte do seu Mestre, o ourives francês Thomas Germain.

 Mateus Vicente, chamado para a obra de reconstrução de Lisboa após o Terramoto de 1755, permanece como Superintendente em Queluz, cedendo, no entanto, o papel principal ao arquitecto francês. Rodeado de um escol de artistas nacionais e estrangeiros, Robillion ocupa-se da decoração dos mais belos espaços – Sala do Trono, Sala da Música e Sala dos Embaixadores – acrescentando ao projecto inicial a ala poente, o Pavilhão Robillion e a Escadaria dos Leões, como solução cenográfica para vencer o desnível existente entre os jardins superiores e a "Quinta". Tanto os jardins geométricos "à francesa" que rodeiam o Palácio, como o resto do Parque são, então, decorados com estátuas, balaustradas, lagos e azulejos.

© www.ippar.pt


Endereço : Palácio Nacional de Queluz Largo do Palácio 2745-191 Queluz

Horário Palácio : 10:00/17:00 (última entrada às 16:30)

Jardins

Janeiro a Abril / Outubro a Dezembro – 10:00/17:00 Maio a Setembro – 10:00/18:00

Encerrado à terça-feira e nos feriados de 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio, 29 de Junho (feriado municipal) e 25 de Dezembro.

Ingresso Palácio e Jardim

Normal : € 4

Jovens (15 a 25 anos) e reformados : € 2

Portadores do Cartão Jovem : € 1.6

Crianças até aos 14 anos : gratuito.

Domingos e feriados até às 14:00 : gratuito.

Jardins € 1.5 Domingos e feriados até às 14:00 : gratuito.

Telefones : +351 214 343 860 Fax : +351 214 343 878 E-mail : pnqueluz@ippar.pt

Serviço Educativo : Ateliers e projectos educativos sujeitos a marcação prévia. Tel. +351 214 354 625 Fax +351 214 352 575

Visitas Guiadas : Marcação prévia (também existem visitas guiadas para deficientes auditivos e invisuais). Tel. +351 214 354 625 Fax +351 214 352 575

Loja : Publicações diversas, postais, material científico e didáctico, réplicas de peças das colecções e materiais de divulgação. Tel. +351 214 359 705.

Acesso a Deficientes : Tem. Existem vídeos com linguagem gestual para deficientes auditivos e desdobráveis em braile e audio-guides para invisuais.

Acessos Comboio : Lisboa-Sintra, paragem em Queluz/Belas. Autocarro : Rodoviária Nacional – Colégio Militar-Queluz de Baixo, paragem em Quatro Caminhos. Parque de estacionamento.

Artigo anteriorPalácio de Mafra
Próximo artigoPalácio Nacional de Sintra

Artigos relacionados

Últimos artigos