22.4 C
Bruxelas
10 Agosto 2022

Obama isolado em guerra à Síria

Clique para ampliar União Europeia afasta-se dos EUA e defende solução diplomática para o conflito. Economias emergentes também se opõem a uma ofensiva militar.

A cimeira do G20, em São Petersburgo, Rússia, começou ontem sob o signo da discórdia. A Síria não constava da agenda, mas centrou as atenções na primeira jornada da reunião e o resultado dos debates, mantidos durante o jantar, à margem das reuniões sobre temas económicos, foi uma pesada ‘derrota’ para o presidente dos EUA.

A tensão sentia-se no ar desde a frieza do aperto de mão entre Obama e o homólogo russo, Vladimir Putin, mas o pior chegou quando a União Europeia (UE) defendeu uma solução negociada para o conflito, mediada pela ONU, aproximando-se, assim, das posições da Rússia.

Contudo, há divergências no seio da UE, que ontem os líderes europeus tentaram solucionar em reunião mantida à margem da cimeira. Reino Unido e França apoiam a ofensiva, mas só a França está disponível para participar na mesma, pois o primeiro-ministro britânico, David Cameron, não teve apoio parlamentar para a guerra.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/mundo/obama-isolado-em-guerra-a-siria

Artigos relacionados

Últimos artigos