25.5 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

O Sporting de Braga é um adversário muito complicado

Clique para ampliar Os futebolistas do FC Porto foram unânimes na abordagem à final da Liga Europa, falando de muita concentração e de não facilitar, contra um Sporting de Braga que deixou para trás grandes emblemas internacionais.


Radamel Falcao chega a Dublin com o estatuto de melhor goleador de sempre nas competições europeias numa só época (17 golos, um dos quais no play-off), mas respondeu com piada à questão tradicional, se vai ou não marcar na final: “Importante é que o FC Porto ganhe, nem que seja por meio a zero, com o meio marcado pelo nosso guarda-redes”.

“O Sporting de Braga vai ser um adversário muito complicado e não o devemos subestimar”, frisou, mais a sério, o avançado colombiano, alertando: “As grandes deceções acontecem sempre que se subestima um rival”.

Durante o “Media Open Day”, no Olival, que permitiu aos jornalistas assistirem ao treino e conversarem com todos os jogadores, Falcao comentou as notícias que apontam para o interesse de grandes clubes da Europa: “Todos os dias leio informações sobre isso nos jornais, mas estou feliz no FC Porto e tenho contrato por mais dois anos”.

O médio João Moutinho foi também muito cauteloso na forma como antecipou a final: “Vamos defrontar um coletivo muito forte, pelo que teremos que estar ao melhor nível de tudo o que já fizemos esta temporada”.

Ainda afetado pela lesão contraída domingo, frente ao Paços de Ferreira, o ex-“leão” disse ter esperança de recuperar a tempo da final, anunciando ter aceite as desculpas de Nélson Oliveira, o jogador pacense que o lesionou: “Sei que não fez de propósito, por isso aceitei a sua justificação”.

Outro dos “dragões” em foco tem sido Fredy Guarín, que afirmou estar “com muita vontade para jogar a final da Liga Europa, um jogo muito importante para o FC Porto e, para já, o mais importante da minha carreira”.

Tido como uma das peças fundamentais da estratégia de Villas-Boas desde metade da época, o médio colombiano mostrou-se satisfeito com o seu momento: “Sempre tive a ilusão de que iria marcar o meu nome no clube, insistindo, trabalhando e melhorando a minha forma de jogar”.

Quanto à qualidade dos minhotos, o discurso é o mesmo dos seus companheiros: “Temos que entrar em campo com a mesma mentalidade com que ganhámos o campeonato, passo a passo e com a maior seriedade possível”.

Também Hulk alertou para o valor do adversário, mas o destaque maior vai para as palavras sobre o seu futuro imediato: “É verdade que uma final como esta pode funcionar como uma montra para o futebol mundial, mas eu não espero sair do FC Porto, um bom clube, onde estou bem e onde se trabalha muito bem”.

O avançado brasileiro disse não sentir maior pressão quando dele se esperam jogadas e golos decisivos: “A minha responsabilidade é grande, mas há mais 10 companheiros em campo. Porém, se tiver oportunidade para fazer golo, isso vai-me deixar muito feliz”.

O FC Porto e o Sporting de Braga defrontam-se a dia 18 de maio (19:45), em Dublin, na final da Liga Europa.

Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos