18.8 C
Bruxelas
19 Agosto 2022

‘O Grito’ de Munch vendido por 91 milhões de euros

Clique para ampliar A única das quatro versões de O Grito, de Edvard Munch, que ainda estava em mãos privadas, foi vendida por um recorde mundial de 119,9 milhões de dólares (91 milhões de euros), num leilão da Sothebys, em Nova Iorque.

A obra ‘Nu, folhas verdes e busto’, de Pablo Picasso, era, até agora, a obra que tinha alcançado o maior valor num leilão, de 106,5 milhões de dólares (81 milhões de euros).

O director do leilão organizado na quarta-feira pela Sothebys, Simon Shaw, salientou que a obra do pintor norueguês (1863-1944), pintada a pastel em 1895, “define a modernidade e é instantaneamente reconhecível, porque é uma das poucas imagens que transcendem a história da arte e tem um alcance global, provavelmente só ultrapassado pela Mona Lisa”.

O Grito foi vendido em 12 minutos e disputado por sete potenciais compradores. As outras três versões da obra pertencem ao museu Munch de Oslo, que tem duas delas, e à Galeria Nacional de Oslo, que tem a restante.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/cultura/o-grito-de-munch-vendido-por-91-milhoes-de-euros

Artigos relacionados

Últimos artigos