3.8 C
Bruxelas
8 Dezembro 2022

Nuno Gomes confirmado em Inglaterra

Clique para ampliar O avançado português Nuno Gomes vai representar o Blackburn Rovers nas próximas duas épocas, anunciou o clube inglês de futebol no seu site oficial na Internet.

Depois de uma temporada ao serviço do Sporting de Braga, Nuno “Gomes”, de 35 anos, deixou os minhotos para a segunda experiência no estrangeiro, depois de ter representado os italianos da Fiorentina entre 2000 e 2002.

“Nuno Gomes é um dos nomes mais famosos do futebol europeu”, escreve na sua página o Blackburn Rovers, despromovido a última época ao segundo escalão inglês.

Nuno Miguel Soares Pereira Ribeiro nasceu a 05 de julho de 1976, em Amarante, e iniciou a carreira no Boavista, na temporada de 1994/95, com 17 anos, marcando 23 golos em 79 jogos nas três épocas em que representou os “axadrezados” até transferir-se para o Benfica.

Ainda ao serviço do Boavista conquistou a Taça de Portugal de 1996/97, batendo precisamente o Benfica.

Nos três primeiros anos em que representou os “encarnados” jogou 101 jogos, marcando 76 golos, mas em 2000 transfere-se para a Fiorentina, que na altura pagou 15 milhões de euros, representando o clube italiano em 70 jogos e marcando 20 golos.

O regresso à Luz acontece, em 2002, marca também o início de uma penosa série de lesões. Até 2005 joga apenas em 70 encontros, mas na época 2005/2006 surge em bom plano, apontando 15 golos, para terminar na segunda posição da tabela dos “artilheiros”.

A partir de 2006/2007 começa a ver a sua titularidade em risco, sobretudo pela chegada, em 2007, do paraguaio Óscar Cardozo, e a 14 de novembro de 2010 atinge os 200 golos na Liga portuguesa ao marcar frente à Naval 1.º de Maio, um feito que dedicou ao pai, Joaquim Ribeiro.

Apesar dos 161 marcados ao serviço do Benfica, o seu contrato não é renovado no final da época de 2010/2011, optando por assinar pelo Sporting de Braga.

Nas seleções nacionais, iniciou-se nos sub-15 e estreou-se pelos AA em 1996, com 19 anos, num jogo de carater particular frente à França.

Alinhou em 79 encontros com as “quinas” ao peito, sendo o nono jogador mais internacional de sempre por Portugal, apontando 29 golos, o quinto melhor .

As apostas em Hugo Almeida e no naturalizado Liedson encurtaram-lhe o espaço na equipa, falhando mesmo a convocatória para o Mundial de 2010, na África do Sul.

No Euro2000 marcou frente à Inglaterra, contribuindo para a recuperação de 0-2 para 3-2, e chegaria ao fim da prova, na qual foi eliminado nas meias-finais pela França, com um total de quatro golos.

No Europeu Portugal2004 alinhou em todos os encontros, tendo marcado frente à Espanha no encontro em que Portugal se apurou para os quartos de final, enquanto no Mundial de 2006 jogou em duas partidas e marcou frente à Alemanha (derrota por 3-1).

No Euro2008, foi o capitão da seleção e marcou no jogo com a Alemanha referente aos quartos de final, no qual Portugal foi afastado da competição.

Apesar de uma carreira invejável, ficará na história com um nome que não é o seu, uma vez que passou a usar o apelido “Gomes” em homenagem ao seu ídolo de infância Fernando Gomes, um das maiores glórias do FC Porto.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos