1.6 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Nuno Crato nega despedimento de 50 mil funcionários

Clique para ampliar O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, negou esta segunda-feira que o Governo tenha intenção de despedir entre 30 mil a 50 mil funcionários da área do ensino, tal como proposto no relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI).

“Uma coisa é o relatório do FMI, outra coisa é o que Governo vai fazer”, disse Nuno Crato em Campo Maior quando questionado pelos jornalistas sobre o despedimento de 30 mil a 50 mil funcionários, uma das muitas propostas do FMI para o Governo poupar 4 mil milhões de euros. “Nós não somos irresponsáveis. Isso não está em causa de forma alguma”, acrescentou. O ministro da Educação e Ciência falava à margem do lançamento da primeira pedra do centro escolar de Campo Maior, no distrito de Portalegre.

O relatório do FMI foi conhecido em janeiro e propunha, entre outras medidas, a dispensa de cerca de 50 mil funcionários da área da educação, com vista ao aumento da “eficiência do Estado, reduzindo a sua dimensão de forma a suportar a saída da crise”.

No documento, o FMI propõe “um corte permanente na despesa de quatro mil milhões de euros a partir de 2014, que poderá ser precedido de uma redução de 800 milhões já este ano”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/nuno-crato-nega-despedimento-de-50-mil-funcionarios

Artigos relacionados

Últimos artigos