28.6 C
Bruxelas
10 Agosto 2022

Números do desemprego são “dramáticos”

Clique para ampliar O Presidente da República, Cavaco Silva, referiu esta sexta-feira, em Vila Flor, que a negociação sobre os despedimentos por indemnização foi “difícil” e que o resultado foi o “possível”.

“Foi uma negociação difícil e esse deve ter sido o resultado possível. Penso que teve o próprio acordo dos parceiros sociais”, afirmou o Chefe de Estado durante uma visita a uma fábrica de cogumelos, em Vila Flor.

O Governo anunciou esta sexta-feira que foram acordados com a troika novos limites de compensação por despedimento a receber pelos trabalhadores, que foram reduzidos para os 12 dias no caso dos novos contratos.

“Apenas os novos contratos permanentes, ou seja sem termo, passarão a 12 dias, e todos os outros terão 18 dias de indemnização para os primeiros três anos, e passarão a 12 nos seguintes, sem prejuízo dos direitos adquiridos”, disse Carlos Moedas, o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro durante a apresentação das conclusões da sétima avaliação do Programa de Assistência Económica.

Os novos contratos permanentes vão passar a ter um limite de 12 dias por cada ano de trabalho e, para todos os outros contratos, o limite passa a ser de 18 dias por cada ano de trabalho nos três primeiros anos e 12 dias por cada ano de antiguidade nos seguintes.

“A informação que tive é de que tinha sido encontrado um compromisso envolvendo também os parceiros sociais”, salientou o Presidente da República.

Em relação à taxa de desemprego, o Governo espera que cresça para mais de 18% já este ano, passando dos 15,7% em 2012 para 18,2% este ano e continuará a subir em 2014, atingindo um novo máximo histórico de 18,5%.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/numeros-do-desemprego-sao-dramaticos

[ Quase 13 mil casais desempregados ]

[ Milhares exigem demissão do Governo ]

[ Que se lixe a troika faz novas manifestações ]

Artigos relacionados

Últimos artigos