6.8 C
Bruxelas
29 Novembro 2022

Natalidade em queda precisa de incentivos

Clique para ampliar Os registos de nascimentos não chegaram no ano passado aos 90 mil bebés. É o número mais baixo desde que há estatísticas e corresponde a quase metade dos bebés nascidos em 1979, o ano da fundação do Correio da Manhã. No entanto, o ‘Viva a Vida’, do CM, testemunhou também, ao longo do último ano, o aumento de nascimentos em 18 dos 39 concelhos abrangidos pela iniciativa, num sinal de esperança de que é possível inverter tendências. A festa de domingo em Viseu constituiu ponto de partida para um novo ‘Viva a Vida’. Reduzimos muito a fasquia da baixa natalidade, de 33 para 24 nascimentos por ano, ou seja, dois bebés por mês, mas o número de concelhos manteve-se praticamente igual.

A nova seleção abrange 40 concelhos, após os 39 do ‘Viva a Vida’ de 2012/13. Deixam de ser incluídos oito onde a natalidade subiu: Boticas, Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães, Vimioso, Vinhais, Tabuaço, Almeida e Constância; e entram nove concelhos: Monchique, no Algarve; Viana do Alentejo, Portel, Sousel e Nisa, no Alentejo; Golegã, no Ribatejo; Aguiar da Beira, Vila Nova de Paiva e Penela, nas Beiras.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/natalidade-em-queda-precisa-de-incentivos

[ Um grito contra baixa natalidade ]

[ Mais de 64 mil pais vivem sozinhos com filhos ]

Artigos relacionados

Últimos artigos