1.8 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Milhões ao ar em caso de falhanço

Clique para ampliar Sete milhões de euros é a verba que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) corre o risco de não encaixar se Portugal falhar a qualificação para o Mundial 2014 no Brasil.

A juntar ao valor fixo atribuído pela FIFA às 32 seleções que estarão presentes na América do Sul (que já inclui perto de um milhão de euros na ajuda à preparação), um eventual desaire hoje com o Azerbaijão pode contribuir para um desfalque na ordem dos dez milhões de euros também em termos publicitários, apurou o CM.

As grandes marcas que patrocinam a Seleção (BES, Continente, Sagres, TMN, entre outros) têm clausulas que fazem aumentar a sua contribuição, em caso de participação nas fases finais das grandes competições.

Desde 1996, só em 1998 (Mundial de França ganho pela equipa da casa) Portugal falhou a presença numa fase final de uma grande competição. No último Campeonato do Mundo da África do Sul, Portugal foi eliminado nos oitavos de final pela campeã Espanha (0-1).

A FIFA já estabeleceu os valores a pagar na fase final da competição, que se realiza no Brasil em 2014. O campeão vai encaixar cerca de 25 milhões de euros. O finalista derrotado terá direito a 20 milhões; os terceiro e quarto classificados recebem pouco mais de 16; as seleções afastadas nos quartos de final ficam com 15 e quem perder na primeira fase a eliminar (oitavos) regressa com cerca de dez milhões de euros.

Portugal ocupa o terceiro lugar do grupo F de apuramento, com os mesmos pontos de Israel e a quatro da Rússia, que tem um jogo a menos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/milhoes-ao-ar-em-caso-de-falhanco

Artigos relacionados

Últimos artigos