4.7 C
Bruxelas
29 Novembro 2022

Marques Mendes diz que aumento do IRS mata classe média

Clique para ampliar O conselheiro de Estado e ex-presidente do PSD Marques Mendes classificou na noite de quinta-feira, em declarações à TVI 24, o aumento de IRS proposto pelo Governo como um “assalto à mão armada” aos contribuintes, que “mata” a classe média.

“Isto é um assalto fiscal. Não é um agravamento fiscal, nem um aumento fiscal enorme como dizia o ministro das Finanças, isto é uma espécie de assalto à mão armada ao contribuinte”, declarou na noite de quinta-feira ao canal de televisão.

Segundo Luís Marques Mendes, o aumento do IRS (Imposto Sobre o Rendimento de Pessoas Singulares) “é uma brutalidade” para a classe média.

“Não é para fustigar a classe média, é para matar a classe média”, sustentou, numa crítica à redução dos escalões de IRS, com o consequente aumento das deduções, anunciada na quarta-feira pelo ministro das Finanças, Vítor Gaspar, que admitiu um “enorme aumento” de impostos.

Para o conselheiro de Estado, a subida da carga fiscal vai conduzir o país a “mais recessão, mais economia paralela, mais fuga aos impostos, mais desemprego e mais prestações sociais, ou seja, a mais despesa social e menos receita”.

A alternativa, apontou, era se o Governo PSD/CDS-PP “tivesse a coragem de cortar na despesa do Estado”.

“Eu sempre critiquei o Governo anterior por não ter coragem de tocar nisto, mas estes são iguais. Esta é a receita própria do PS. O PS é que normalmente é Estado grande, impostos altos\”, afirmou, criticando o ministro da Economia por andar “desaparecido em combate, eclipsado”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/marques-mendes-diz-que-aumento-do-irs-mata-classe-media

Artigos relacionados

Últimos artigos