23.7 C
Bruxelas
8 Agosto 2022

Manneken-Pis vestiu-se de minhoto

Clique para ampliar O célebre Manneken-Pis, um dos principais emblemas da cidade de Bruxelas, vestiu-se no passado dia 28 de Abril de minhoto.
O início da cerimónia decorreu no Hotel de Ville pelas 15 horas com a presença de vários membros da associação “Comunidade Portuguesa de Emaús”, do novo Embaixador de Portugal na Bélgica, Manuel Nuno Tavares de Sousa, dos representantes da “Ordem de Manneken-Pis” e de numerosos cidadãos belgas e portugueses. Os responsáveis das diferentes entidades discursaram perante os visitantes e elogiaram o acontecimento por ser “a primeira vez que a famosa estátua bruxelense vestia-se à portuguesa”.

Em declarações ao Lusojornal, o Tesoureiro da associação Emaús, António Gomes, declarou que “tinha inicialmente planeado a organização do evento para o 10 de Junho, dia das Comunidades. Porém, esse dia coincide com as eleições legislativas belgas e optamos pela semana de comemorações do 25 de Abril.” A seguir à cerimónia, onde os cidadãos belgas puderam saborear os numerosos petiscos tradicionais portugueses, o rancho folclórico da Emaús liderou o grupo de convidados no percurso decorrido entre a Grand-Place e a estátua do menino bruxelense.

O cortejo foi sempre acompanhada de música e despertou rápidamente a curiosidade dos muitos turistas presentes no centro da capital belga. Chegou a seguir o momento tão esperado de apreciar o novo visual do rapaz que faz continuamente chichi, que tem por hábito de mudar de roupa únicamente em ocasiões especiais. Alguns minutos de suspense, pois a estátua estava tapada por uma bandeira de Bruxelas, e todos poderam descobrir a nova aparência do Manneken-Pis, vestido com um traje minhoto, que foi graciosamente concebido pela secção de costura da associação Emaús. A presença dos muitos turistas que se juntaram à festa trouxe uma dimensão ainda maior ao evento e não hesitaram provar a cerveja “oferecida” pelo Manneken-Pis.

Tendo em conta que era uma ocasião muito especial, o menino decidiu fazer uma excepção substituíndo a habitual água por cerveja portuguesa. Posteriormente, o rancho folclórico da associação Emaús expôs as suas dansas ante a abundante presença dos turistas curiosos e dos convidados à cerimónia. O sol estava extremamente presente mas não impediu o rancho folclórico de divulgar a cultura e música portuguesas à plateia, imensamente colorida pela sua diversidade cultural. A Presidente da associação, Manuela Tavares, mostrou-se muito agrada com a organização do evento e da simpática colaboração das autoridades belgas. Em declarações ao Lusojornal, Manuela Tavares revelou que “poder valorizar a comunidade portuguesa na Bélgica e divulgar a cultura portuguesa são facotres de enorme satisfação para nós e esperamos continuar com mais projectos similares a este.”

Pedro Rupio – www.noscafora.be

Artigos relacionados

Últimos artigos