6.5 C
Bruxelas
6 Dezembro 2022

Liga Europa: Este ano a final é 100% espanhola

Clique para ampliar O Sporting lutou bem em Bilbau, mas não evitou a derrota e a eliminação ante o Athletic Bilbau, que vale uma final totalmente espanhola na Liga Europa, a “redimir” o desaire da Liga dos Campeões.

Depois dos inesperados fracassos de FC Barcelona e Real Madrid na “Champions”, quando já se esperava um “Clasico” espanhol na final europeia, é na Liga Europa que, afinal, a Espanha coloca duas equipas no jogo decisivo – os “atléticos”, de Bilbau e Madrid.

Em Bilbau, a segunda “mão” da meia-final começava com uma vantagem de 2-1 para o Sporting, o resultado de Lisboa, mas os bascos deram a volta ao resultado e chegaram ao 3-1, a escassos minutos do apito final.

Mais tranquilo o apuramento do Atlético de Madrid, já que ganhou em Valência por 1-0, nunca deixando que o adversário estivesse próximo de anular o 4-2 da primeira “mão”.

Sem o esperado duelo Madrid-Barcelona na “Champions”, fica então um ainda assim interessante Madrid-Bilbau na Liga Europa, na final de Bucareste, um ano depois da final 100 por cento portuguesa em que o FC Porto bateu o Sporting de Braga por 1-0.

No histórico estádio de San Mamés o ambiente foi, mais uma vez, impressionante para os visitantes, mas o Sporting não se amedrontou e foi discutindo o jogo até ao fim. Igualou a 1-1 e depois, já com o 2-1 no marcador, alimentou o sonho do prolongamento, só desfeito a três minutos do fim, através do “inevitável” Llorente.

O holandês Van Wolfswinkel tinha empatado para o Sporting ainda na primeira parte, depois de um golo precedido de falta de Susaeta, mas o Bilbau foi para o intervalo a ganhar por 2-1, com o tento de Ibai Gomez.

Em Valência, o Atlético de Madrid até poderia ter perdido por 1-0, mas acabou por ganhar por esses números, com um monumental golo de Adrian.

O português Tiago, do Atlético, acabou por ser expulso (bofetada em Soldado) e vai falhar o regresso da sua equipa à final da Liga Europa, volvidos dois anos – então, com o comando de Quique Flores e após eliminação do Sporting, chegaram à final e ergueram a taça.

Também jogou Ricardo Costa, do lado do Valência, mas com menos fortuna que no jogo da primeira mão, quando apontou um dos golos da sua equipa.

A final de Bucareste, mesmo sem o encanto de um embate entre “gigantes”, promete ser interessante, já que opõe os atuais sexto e sétimo da Liga espanhola, considerada uma das mais competitivas do Mundo. Além do mais, ambos os emblemas têm um palmarés interessante, com várias presenças nas competições europeias.

Melhor o Atlético de Madrid, vencedor da Liga Europa há dois anos, na estreia do formato, tendo também no seu historial uma Taça das Taças, uma Supertaça e uma Taça Intercontinental, enquanto os bascos repetem têm apenas a presença na final da Taça UEFA em 1977.

FONTE: Bomdia.lu

[ Liga Europa: Sporting lutou até ao fim ]

Artigos relacionados

Últimos artigos