18.8 C
Bruxelas
19 Agosto 2022

José Couceiro quer ser remunerado se for líder

Clique para ampliar Mário Patrício, Diogo Matos, Paulo Frischknecht e Fernando Duarte são os nomes que integram o Conselho Diretivo (CD) na lista que José Couceiro vai entregar hoje no Sporting para as eleições agendadas para o dia 23 de março. Já a Mesa da Assembleia Geral terá Arantes Fontes como número um, e Nuno Silvério Marques é o candidato a liderar o Conselho Fiscal.

“Quero uma equipa coesa e competente. Sangue novo no Sporting”, disse ontem Couceiro ao CM, frisando que irá “haver elementos” do CD que serão remunerados: “Nenhum de nós é rico. Além disso, já não é virgem que o presidente seja remunerado [já aconteceu com José Eduardo Bettencourt]. A verba será decidida pela Comissão de Remunerações.”

Quanto à possibilidade de ser conotada como a candidatura da Banca, o antigo técnico e dirigente dos leões assegurou que tal não corresponde à realidade, mas admitiu que teve contactos com BES, BCP e outros bancos. “Somos, claramente, a candidatura da rutura com esse tipo de gestão, quer financeira, quer desportiva. Nós viemos da prática desportiva – não só do futebol [Paulo Frischknecht foi campeão nacional de natação e Diogo Matos é um ex-jogador] – para o dirigismo desportivo. Pela primeira vez, o clube pode ter uma equipa a dirigi-lo que sabe o que é a prática e conhece o dirigismo.”

Em relação à estrutura que vai gerir o futebol, o candidato avançou que, por enquanto, apenas há dois nomes na mesa – “No Conselho Diretivo, serei eu e Diogo Matos, que ficará com a formação” – e observou que será ele a liderar a SAD. “Se formos eleitos, vamos logo avaliar o estado da sociedade que, pelos dados que tenho, está numa situação catastrófica”, vincou.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/sporting/jose-couceiro-quer-ser-remunerado-se-for-lider

[ José Couceiro vai ser candidato ]

[ Sporting: Paiva dos Santos desiste a favor de Couceiro ]

[ Godinho admite recandidatar-se ]

Artigos relacionados

Últimos artigos