3.4 C
Bruxelas
5 Dezembro 2022

Jeremy Irons diz que o cinema devia apostar em Lisboa

Clique para ampliar O ator britânico Jeremy Irons defendeu que Portugal devia acolher mais produções de cinema internacionais, como a que está atualmente a rodar no país, “Comboio noturno para Lisboa”, do dinamarquês Bille August.

“Portugal tem tantas possibilidades e potencial”, elogiou o ator numa conferência de imprensa, em Lisboa, com a equipa de rodagem e na presença dos secretários de Estado do Turismo e Cultura, Cecília Meireles e Francisco José Viegas, respetivamente, e do presidente da câmara da capital, António Costa.

Falando diretamente para estes três responsáveis, Jeremy Irons disse que Lisboa é “uma joia que devia ser preservada” do ponto de vista arquitetónico, cultural e gastronómico: “Têm que perceber o que têm em Lisboa”.

Jeremy Irons defendeu que, num momento de austeridade, o país devia estar mais aberto a acolher a rodagem de produções estrangeiras, que possivelmente ajudem a melhorar a economia portuguesa.

No final da conferência de imprensa, Francisco José Viegas disse à agência Lusa que concorda com o repto lançado pelo ator.

“O que temos que valorizar em Portugal é a paisagem e o património e é um ponto essencial na nossa atividade e a lei do cinema favorece justamente esse ponto”, disse.

Jeremy Irons, que esteve há vinte anos em Portugal a rodar “A casa dos espíritos”, também com Bille August, é um dos protagonistas de “Comboio noturno para Lisboa”, que entrará na quarta semana de rodagem nesta adaptação do romance homónimo do escritor e filósofo suíço Pascal Mercier.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos