31.6 C
Bruxelas
13 Agosto 2022

Igreja pede menos consumo

Clique para ampliar A Igreja Católica está a preparar os fiéis para um ano “extremamente difícil”, apelando a uma vida mais austera, menos consumista e a uma atitude mais solidária e de partilha. Nas mensagens de Ano Novo, os bispos apelam à adopção de novos padrões de vida e a um maior empenho na prática da terceira virtude teologal: a caridade.

“A sobriedade deve abrir caminho a mais solidariedade”, diz ao CM D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, que convida os católicos a “valorizarem o lado positivo da crise”: “As épocas mais difíceis obrigam-nos a ter em conta o essencial, a recentrar a nossa forma de viver, subalternizando o consumismo e o material, e isso é muito importante.”

Para o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, que é o responsável pela pastoral social, “é fundamental que cada cristão saiba como estão os seus vizinhos, em cada paróquia, evitando, dessa forma, que se assista a casos de fome e de abandono”.

Antevendo “um mar de dificuldades” em 2013, D. Antonino Dias, bispo de Portalegre-Castelo Branco e presidente da Comissão Episcopal da Família, diz esperar que “se estreitem os laços familiares, uma vez que famílias mais fortes ultrapassam mais facilmente os problemas”.

“O ano que vem anuncia-se sombrio, por isso, os cristãos têm de olhar ainda mais para o próximo. As famílias têm de ser mais fortes, mais coesas e mais solidárias”, diz D. Antonino.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/actualidade/igreja-pede-menos-consumo

Artigos relacionados

Últimos artigos