20.3 C
Bruxelas
15 Agosto 2022

Greve em Portugal cancela voos por toda a Europa

Clique para ampliar A TAP cancelou 68 voos devido à greve dos controladores aéreos agendada para quinta e sexta-feira e distribuída por três períodos diários. Outras companhias também já confirmaram cancelamentos, casos da easyJet, com cerca de 30 voos cancelados, ou Ryanair.

Os dois voos previstos em Portugal e o Luxemburgo esta quinta foram cancelados.

De acordo com a lista de voos cancelados disponível no site da TAP, serão suprimidas 68 frequências, na sua grande maioria voos domésticos ou de médio curso (lista completa em pdf aqui). O rol, que sofreu a última actualização ao início da tarde de terça-feira, tem a indicação de 67 voos cancelados para quinta-feira, dia 17, e um voo anulado para a noite de quarta (Lisboa – Bilbau, 20h35). A TAP está também a reprogramar diversos voos, com alterações de horários para períodos anteriores ou posteriores aos da paralisação.

A transportadora portuguesa, como também sucede com outras companhias, anunciou que vai permitir aos passageiros com reservas para 17 e 18 de Maio, com horários abrangidos pelos períodos de greve estipulados pelos controladores aéreos, a remarcação das viagens sem qualquer custo adicional.

Já a easyJet cancelou 30 voos e reprogramou cerca do dobro, actualizando a lista (e permitindo o reembolsou ou remarcação) numa página online.

A Ryanair confirmou entretanto o cancelamento de seis voos, todos entre Lisboa e Madrid – a informação actualizada sobre as alterações, reembolso ou remarcação está aqui. Entretanto, lançou um comunicado em que volta a tecer duras críticas a estas paralisações. A companhia “condenou (…) as acções dos controladores de tráfego aéreo e dos trabalhadores da aviação e aeroportos que estarão em greve”, lê-se no documento em que a empresa “urge, uma vez mais, à Comissão Europeia a remoção do direito à greve aos controladores de tráfego aéreo europeus e dos trabalhadores dos aeroportos que chantageiam continuamente os passageiros europeus com greves durante a época de Verão”. Stephen McNamara, responsável pela Comunicação da Ryanair, é citado referindo ser “inaceitável que os céus da Europa sejam repetidamente encerrados ou voos atrasados pela greve injustificada de um pequeno número de controladores de tráfego aéreo e sindicatos de trabalhadores do aeroporto”.

A Lufthansa disponibiliza um motor de pesquisa para verificar quaisquer alterações enquanto a Iberia, a exemplo da semana passada, deverá actualizar informações no seu Facebook. O mesmo deverá fazer a SATA, que na semana passada cancelou dois voos e alterou oito (Facebook).

No seu portal, a ANA Aeroportos de Portugal recomenda, “tendo em vista minimizar os incómodos causados por esta situação”, “a confirmação dos voos junto das companhias aéreas, seus representantes locais ou agentes de viagens, antes da deslocação para os aeroportos”.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos