6.7 C
Bruxelas
27 Novembro 2022

Função Pública e reformados castigados

Clique para ampliar Os pensionistas e os funcionários do Estado são os que mais vão perder com o Orçamento de Estado de 2013.

Quem receber 1000 euros brutos mensais vai ver os cofres estatais ficarem com 1735 euros anuais. Mas se for reformado, o Estado fica-lhe com 2274 euros e com 2334 euros no caso de um funcionário público. O Estado retira assim mais 599 euros em sede de IRS e cortes ao funcionário público do que ao trabalhador do privado.

O Governo sempre defendeu que este Orçamento mantém a equidade dos sacrifícios, mas um estudo elaborado pelo economista Eugénio Rosa mostra diferenças. Isto porque o trabalhador privado vê o IRS aumentar e paga uma sobretaxa de 3,5%. Os funcionários públicos e pensionistas não só sofrem esse mesmo aumento fiscal como ainda têm um corte nas remunerações ou pensões e a perda total – até 90% no caso dos reformados – do subsídio de férias.

Para o especialista, trata-se “de um tratamento fiscal desigual dos cidadãos”. No caso de 1800 euros brutos, as Finanças vão ficar no próximo ano com 5412 euros de um trabalhador do privado, 6998 euros da pensão e 7100 euros do funcionário público.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/economia/funcao-publica-e-reformados-castigados

Artigos relacionados

Últimos artigos