9.9 C
Bruxelas
28 Novembro 2022

Fogo assassino leva mais uma bombeira

Clique para ampliar O combate aos mais de 350 fogos de ontem provocou um morto e pelo menos 12 feridos – quatro graves. Este ano já morreram 5 bombeiros.

“A serra do Caramulo “está a tornar-se num cemitério” para os bombeiros – “somos carne para canhão. Quando acaba este inferno?”, desabafou ao CM um comandante operacional, em lágrimas, minutos depois de cinco bombeiros de Carregal do Sal e três militares do GIPS da GNR terem sido cercados pelo fogo e engolidos por um tornado de chamas provocado pelo efeito chaminé – apanhados por uma mudança de direção do vento.

A jovem Cátia Pereira Silva, de 21 anos, fugiu para o sítio errado e tombou para o fogo, morrendo intoxicada. Os sete homens escaparam mas ficaram feridos – quatro deles em estado grave, com prognóstico reservado.

Ontem, os mais de 350 incêndios do dia provocaram uma morte e 12 feridos. Além dos jovens de Carregal do Sal, ficaram ainda feridos quatro bombeiros de Famalicão da Serra (Guarda) e um outro de Valença.

Desta vez, a morte bateu à porta do quartel de bombeiros de Carregal do Sal. A equipa saiu manhã cedo para o “inferno do Caramulo”. Às 11h30, deu-se a tragédia. “Ai a minha filha, que me deixou”, gritou, em desespero, Teresa Dias, mãe da jovem bombeira, que teve uma crise de pânico e foi assistida por bombeiros e uma equipa do INEM. “A Cátia era uma jovem cheia de sonhos, uma aventureira”, disse ao CM Maria Ferreira, familiar.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/atualidade/fogo-assassino-leva-mais-uma-bombeira

Artigos relacionados

Últimos artigos