30.2 C
Bruxelas
11 Agosto 2022

Exames: Rankings revelam desigualdades entre escolas

Clique para ampliar A presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Ana Maria Bettencourt, afirmou esta terça-feira que os resultados das escolas nos exames nacionais, divulgados no fim-de-semana, revelam a existência de grandes desigualdades entre estabelecimentos de ensino.

“Infelizmente as nossas análises revelam a existência de grandes desigualdades e exclusão educativa nos percursos educativos”, afirmou a presidente do CNE, sublinhando que se verificam “desvios etários muito elevados desde muito cedo e desigualdades nos resultados escolares”.

Ana Maria Bettencourt frisou que nos resultados revelados pelos rankings, pela primeira vez acompanhados de dados socioeconómicos, são “bem patentes as desigualdades entre escolas”.

A responsável pelo CNE, falava durante a apresentação em Portugal do relatório “Educação para Todos”, da agência das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Ana Bettencourt alertou ainda que os progressos alcançados em Portugal não podem ser “ameaçados pela crise”.

De acordo com números que recordou, o acesso à educação pré-escolar passou de uma taxa de 8,3 por cento, em 1974, para 85,7 por cento hoje.

No ensino básico, a evolução no mesmo período foi de 17,9 por cento para 92,1 por cento, no 3.º Ciclo.

O CNE continua a considerar que a população portuguesa adulta tem ainda “um défice educativo muito elevado”.

“Seria muito importante que o país acreditasse cada vez mais na importância da educação e debatesse as competências que é necessário adquirir, quer ao nível do ensino básico, quer do secundário, hoje escolaridade obrigatória”, disse.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/exames-rankings-revelam-desigualdades-entre-escolas

Artigos relacionados

Últimos artigos