25.5 C
Bruxelas
18 Agosto 2022

Ex-ministro defende reavaliação das funções do Estado na Educação

Clique para ampliar A competitividade de Portugal pode estar em causa com cortes muito grandes na educação, mas reavaliar as funções do Estado nesta área pode ser benéfico, disse hoje Roberto Carneiro, ministro da Educação entre 1987 e 1991.

“A competitividade de Portugal, a sua garantia de capital humano necessário para que se possa manter na dianteira dos países do Mundo, pode estar em causa com cortes muito grandes na área da educação”, assinalou.

Sublinhando que os cortes na educação têm inviabilizado o investimento necessário para um sector vital, Roberto Carneiro considera positivo que pela refundação do memorando de entendimento com a roika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) possa passar a reavaliação das funções do Estado em várias áreas.

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou na sexta-feira que até 2014 vai realizar-se uma reforma do Estado que constituirá “uma refundação do memorando de entendimento” e defendeu que o PS deve estar comprometido com esse processo. “Em áreas onde há uma actividade de mercado, onde há outros agentes de natureza privada, ou de natureza intermédia, é evidente que o Estado tem de repensar a sua função, como é o caso da educação”, defendeu Roberto Carneiro.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/ex-ministro-defende-reavaliacao-das-funcoes-do-estado-na-educacao

Artigos relacionados

Últimos artigos