0.4 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Espetáculo apoteótico

Clique para ampliar A superprodução que a formação liderada por Matt Bellamy levou à cidade do Porto conquistou o público.

Um arranque apoteótico, um concerto recheado de surpresas alucinantes e um público desejoso de cantar com toda a garra. O Estádio do Dragão, no Porto, teve ontem lotação esgotada no concerto dos Muse, que não deixou Portugal de fora na ‘2nd Law Tour’.

A abrir com ‘Supremacy’, a banda britânica provou que o resto do concerto seria igualmente alucinante – e soberbo, quer pela qualidade, quer pela alma com que se entregaram logo aos primeiros acordes.

O espetáculo técnico complementou na perfeição o alto nível com que os Muse se apresentaram em palco. Os ritmos eram marcados pela luz, que passava de um vermelho intenso para um branco angelical.

‘Boa noite, Portugal’, gritou o vocalista a plenos pulmões, momentos antes de passar para o êxito ‘Supermassive Black Hole’. Ninguém ficou indiferente à profusão de sensações que o concerto foi transmitindo – todo o palco era feito de ecrãs gigantes, que misturavam efeitos especiais com as imagens em tempo real. “Muito obrigado”, foi dizendo Matt Bellamy no final de cada música – e depois de o público lhe ter desejado os parabéns pelo 35º aniversário, comemorado anteontem.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/musica/espetaculo-apoteotico

Artigos relacionados

Últimos artigos