22.4 C
Bruxelas
10 Agosto 2022

Eslovénia vai ter licenciatura em Língua e Literatura Portuguesas em 2022

O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P anunciou hoje a criação de uma licenciatura em Língua e Literatura Portuguesas na Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Liubliana, na Eslovénia.

Segundo o Camões, o lançamento desta licenciatura está previsto para outubro de 2022, no início do ano académico 2022/2023, pelo que o concurso para as inscrições dos futuros estudantes do curso será aberto já em fevereiro próximo.

De acordo com o comunicado divulgado hoje pelo Camões, “a Licenciatura em Língua e Literatura Portuguesas da Universidade de Liubliana funcionará em regime bidisciplinar e disponibilizará o acesso aos estudos do 1° ciclo [grau de Licenciatura] em Estudos Portugueses de perfil geral [literatura e língua), sempre melhorando as qualificações e apostando na experiência do corpo docente”.

O licenciado ou diplomado nos estudos do 1.º ciclo “possuirá formação aprofundada no domínio da língua e da literatura, e terá conhecimento necessário para perceber os fenómenos lusófonos em amplo contexto histórico e cultural”, adianta a nota.

Ainda segundo o Camões os estudos filológicos “excederão significativamente” a aprendizagem prática da língua, uma vez que formam tradutores, redatores, editores e jornalistas profissionais, bem como guias turísticos, professores e especialistas do setor das tecnologias de informação.

Por isso, diploma de licenciatura “viabilizará o acesso ao emprego nas numerosas instituições que exigem vasto conhecimento de línguas estrangeiras”, acrescenta.

O programa curricular deste curso integra as disciplinas nucleares e opcionais, selecionadas de cadeiras lecionadas também em outros programas de estudo da Faculdade de Letras ou noutros departamentos da Universidade de Liubliana.

De acordo com a nota do Camões, a criação da licenciatura em Língua e Literatura Portuguesas na Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Liubliana é ainda “a concretização de um objetivo prosseguido há cerca de 15 anos pelo Leitorado da Língua e Cultura Portuguesas em Liubliana e pelo Departamento das Línguas e Literaturas Românicas daquela Faculdade, iniciando uma nova fase da promoção da lusofonia na Eslovénia”.

Para o Camões, esta licenciatura em Língua e Literatura Portuguesas “vem colmatar uma lacuna no âmbito dos Estudos Românicos na Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Liubliana, que têm uma longa e rica tradição, juntando-se à Licenciatura em Francês e à Licenciatura em Italiano criadas em 1919”, ano da fundação daquela Universidade de Liubliana, bem como à licenciatura em espanhol, criada mais recentemente, em 1981/82.

Além disso, “constitui o corolário de muitos anos de trabalho do Leitorado de Português e da boa cooperação mantida com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., reforçada em 2019 com a assinatura de um Protocolo de Cooperação com a Faculdade de Letras da Universidade de Liubliana”, sublinha.

O instituto português realça que, deste modo, a Eslovénia deixará de ser, como o era até à data, “o único Estado-membro da União Europeia onde não existia ainda um grau universitário em Língua e Cultura Portuguesas”.

Isto é para o Camões “uma expressão importante do excelente relacionamento bilateral entre Portugal e a Eslovénia”, que se tornou realidade, precisamente no ano em que os dois países exerceram consecutivamente a Presidência do Conselho da União Europeia, “contribuindo desta forma para reforçar ainda mais uma proximidade que é política e económica, mas também se faz por via da cultura, da língua e dos povos”, sublinha.

Segundo o Camões a criação daquela licenciatura não reflete apenas “o reconhecimento da importância do Português enquanto língua global, falada por 270 milhões de pessoas em todo o mundo e nos mais diferentes domínios, da literatura ao mundo digital, dos negócios à ciência.

Mas “vem também dar resposta formal ao interesse e procura crescentes do ensino do Português por parte dos estudantes eslovenos”.

“A Língua Portuguesa tem uma projeção assinalável na Eslovénia, e não apenas a nível académico: nos últimos anos, numerosas obras de escritores e poetas lusófonos têm sido traduzidas para a língua eslovena, festivais e eventos literários realizados na Eslovénia escolhem Portugal como país-tema e as pequenas, mas dinâmicas comunidades lusófonas residentes na Eslovénia (sobretudo portuguesa e brasileira) promovem ativamente a Língua Portuguesa nas suas atividades e iniciativas”, concluiu no comunicado.

Artigos relacionados

Últimos artigos