1.6 C
Bruxelas
3 Dezembro 2022

Escola de verão da Representação da CE em Portugal realiza-se em agosto nos Açores

O Summer CEmp, escola de verão organizada pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, vai realizar-se este agosto na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores, e as candidaturas estão abertas até 31 de março, foi hoje divulgado.

Destinada a estudantes que frequentem um estabelecimento de ensino superior na União Europeia durante o presente ano letivo, a quinta edição desta escola de verão realiza-se entre os dias 27 e 30 de agosto e conta com o apoio do Governo dos Açores e da Câmara Municipal da Ribeira Grande, informa o executivo regional de coligação PSD/CDS-PP/PPM e a Representação da Comissão Europeia em Portugal, nas suas páginas na Internet.

A edição deste ano “vai incluir a análise dos resultados da Conferência sobre o Futuro da Europa e parte do compromisso da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, de colocar os cidadãos no centro da ação da UE e de reforçar a ligação entre eles e as instituições que os servem”, observa a organização.

“No ano em que se celebra o Ano Europeu da Juventude e os 35 anos do programa Erasmus, o Summer CEmp vai para o concelho mais jovem de Portugal, a Ribeira Grande, numa região ultraperiférica, após quatro edições a percorrer o interior do país: Monsanto (2017), Marvão (2018), Monsaraz (2019) e Alcoutim (2021)”, descreve a organização.

O Summer CEmp “decorre em localidades históricas e remotas de Portugal, cada edição num local diferente, colocando no centro do debate a história, as oportunidades e os desafios concretos dessas comunidades no contexto europeu”, acrescenta.

Esta iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal “nasceu da necessidade de envolver os atuais e os futuros líderes de opinião no debate sobre a União Europeia e de mobilizar a geração jovem em torno do que é e do que pode ser o projeto europeu e o papel da Comissão Europeia”.

Durante quatro dias, “um grupo diverso de estudantes do ensino superior tem a oportunidade de refletir sobre as prioridades e políticas europeias, em interação com exemplos concretos da localidade anfitriã”.

Além disso, pretende-se que debatam “com um vasto leque de protagonistas da atualidade portuguesa e europeia (da política, dos media, da academia, dos setores privado e social, do desporto, da cultura e da comunidade local), de forma aberta e concreta, sobre o futuro do projeto europeu e que aprendam mais sobre a União Europeia e sobre o papel da Comissão Europeia em temas muito diversos”.

“O formato desta edição acompanhará a evolução da situação epidemiológica, tendo o programa, logística e o número de pessoas envolvidas sido adequados, e cumprirá as regras em vigor no momento e no local, em articulação com as autoridades de saúde e de proteção civil”, indica a organização.

Para participar, é preciso preencher um formulário de candidatura que inclui o envio de um vídeo ou de uma carta que exprima a motivação para participar no evento.

As candidaturas estão abertas até às 23h59 (hora de Lisboa) de 31 de março de 2022 e “devem cumprir o regulamento para serem consideradas válidas, sendo que o prazo pode ser fechado antes, quando recebidas 90 candidaturas”.

“De todas candidaturas válidas, serão selecionadas 30 para participar tendo em conta o perfil, motivação e contribuição para a diversidade no grupo”, refere-se, explicando que o número de participantes “pode variar consoante a evolução epidemiológica” relativa à covid-19.

Artigos relacionados

Últimos artigos