6.7 C
Bruxelas
27 Novembro 2022

Entrevista com Artur Silva

A barreira linguística não foi um problema e Artur Silva é actualmente Treinador das Castorettes no Campeonato R2.Após 8 jornadas, a equipa já se situa na… primeira posição. Vamos conhecer melhor este português de sucesso.

LusoJornal: Como desenvolveu a sua paixão pelo basquetebol?

Artur Silva: O meu gosto pelo basquete vem do tempo em que andava na escola secundária em Portugal. Estudava desporto e foi a modalidade que eu mais apreciei. Na altura, tirei o curso de monitor de basquetebol e no final do mesmo,fui convidado a integrar o projecto inicial de desenvolvimento do basquetebol na Cidade de Rio Maior.

LusoJornal: Foi dessa forma que iniciou a sua carreira em Portugal…

Artur Silva: Exacto, como Treinador iniciei a minha carreira em 1991,em vários clubes do distrito de Santarém: três deles na cidade de Rio Maior, um em Santarém e outro em Amiais de Baixo.Também fui responsável por várias selecções regionais de Santarém e como Treinador-adjunto, trabalhei com duas selecções nacionais.

LusoJornal: E alcançou alguns êxitos?

Artur Silva: Conquistei vários títulos como Treinador na minha carreira:8 Campeonatos Regionais de Santarém, 1 Campeonato Nacional da 2ª Divisão Feminina e 2 Campeonatos Nacionais Inter-selecções Regionais Femininos.

LusoJornal: Que equipa treina actualmente?

Artur Silva:Treino a equipa principal feminina do clube Les Castorettes – Braine LAlleud.

LusoJornal: Como chegou a oportunidade de treinar essa equipa?

Artur Silva: Quando cheguei à Bélgica, procurei contactos de clubes de basquetebol. A seguir, enviei um mail para todos os contactos e vários clubes responderam. Depois de algumas reuniões com os responsáveis desses clubes, escolhi o projecto mais interessante que me foi apresentado e iniciei os meus trabalhos em Agosto de 2008.

LusoJornal: Pode apresentar a sua equipa?

Artur Silva:A minha equipa participa no Campeonato R2 Belga.Tenho na minha equipa várias atletas estrangeiras, algumas atletas belgas que já representaram a Selecção e atletas da formação do clube. Quanto ao Clube, tem neste momento 8 equipas nos mais diversos escalões, todas elas no feminino.

LusoJornal: Existe uma grande diferença com Portugal?

Artur Silva: Sim, o basquetebol na Bélgica tem mais prestígio e é mais competitivo. No feminino, o nível é bastante mais elevado e isso refletese no nível das Selecções nacionais e pela participação das equipas belgas nas competições europeias de clubes. No Masculino, o nível é mais indêntico ao português, a prova disso é que em Agosto de 2009, Portugal e a Bélgica irão defrontar-se para o apuramento do Campeonato Europeu de 2009.

LusoJornal: Quais são as suas perspectivas para este ano?

Artur Silva: Quando fui contratado para treinar a equipa,o objectivo era melhorar a classificação da época passada, que tinha sido o 4º lugar. Mas com o decorrer do Campeonato e já lá vão 8 jornadas, os objectivos foram alterados… O objectivo pretendido por mim, e com a concordância da direcção,passa por sermos Campeões do Campeonato R2.

Esse é todo o mal que o LusoJornal deseja à equipa de Artur Silva, esperando que um dos próximos artigos do LusoJornal sirva para testemunhar a vitória final das Castorettes…

■ Entrevista recolhida por Pedro Rupio

www.noscafora.be

 

Artigos relacionados

Últimos artigos