4.7 C
Bruxelas
30 Novembro 2022

Emigrantes sao prioridade

José Sócrates viaja acompanhado por uma comitiva de cerca de 80 empresários, entre os quais a Galp, a EDP e a Caixa Geral de Depósitos, e tem em agenda uma série de acordos institucionais para assinar. O Governo refere, porém, que 'a prioridade' do primeiro-ministro nesta deslocação é o contacto com a comunidade portuguesa ali residente. 'Pretende transmitir um sinal de apoio', disse fonte do executivo.

A comunidade portuguesa na Venezuela domina o sector da distribuição, tendo as cinco maiores cadeias deste ramo. Enfrenta, contudo, problemas de segurança e de instabilidade política, pelo que já manifestou vontade de que, no encontro que tem marcado com Hugo Chávez – no primeiro dia da visita –, José Sócrates destaque estes problemas.

Já os empresários luso-venezuelanos depositam 'grande expectativa' nos acordos que Lisboa e Caracas prevêem assinar, mas pedem que o Governo inclua o sector empresarial local em negociações futuras. 'Esperamos ter pelo menos uma aproximação para um entendimento futuro, numa relação que, de momento, é primária e praticamente de governo a governo', disse o presidente da Câmara Venezuelana Portuguesa de Comércio e Turismo (Cavenport), José Luís Ferreira.

©  correiodamanha.pt

Artigos relacionados

Últimos artigos