3 C
Bruxelas
5 Dezembro 2022

Eduardo Catroga ataca cortes cegos

Clique para ampliar Ex-ministro das Finanças, que tem uma reforma de 9693 euros, diz que as pensões deviam ser reduzidas em função de toda a carreira contributiva.

Eduardo Catroga, ex-ministro das Finanças e ex–líder da equipa do PSD que negociou com a troika em 2011, critica os critérios aplicados nos cortes das pensões. Com uma pensão de reforma de 9693 euros, que acumula com o vencimento de presidente do Conselho Geral de Supervisão (CGS) da EDP, Catroga defende que a redução das pensões devia ser feita em função da carreira contributiva de cada pensionista.

O ex-ministro das Finanças de Cavaco Silva não tem dúvidas de que “o País, neste momento, não gera riqueza para pagar a despesa pública, incluindo as pensões”. Por isso, Catroga defende que o adequado era “fazer um ajustamento das pensões no sentido da baixa que tivesse em conta a carreira contributiva de cada um e não um ajustamento só pelo facto de ter mais ou menos pensão de reforma”. Esse, frisa, “é o princípio mais justo para o ajustamento das pensões”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/eduardo-catroga-ataca-cortes-cegos-012944013

Artigos relacionados

Últimos artigos