9.9 C
Bruxelas
28 Novembro 2022

Economia angolana está em pleno crescimento

Clique para ampliar A economia angolana deverá crescer 9,7% em 2012, sendo a que mais cresce entre os 18 países da África Subsaariana abrangidos pelas previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) hoje divulgadas.

Nas suas projeções económicas de primavera (“Outlook”), hoje divulgadas, o FMI estima que o Produto Interno Bruto (PIB) de Angola cresça 9,7% este ano e 6,8% em 2013, depois de no ano passado se ter ficado pelos 3,4%.

Entre os países abrangidos pela análise do FMI, surgem imediatamente após Angola, o Gana, com um crescimento de 8,8% em 2012, e a Costa do Marfim (8,1%).

Moçambique, que surge em sétimo lugar entre os 18 países da África subsaariana analisados, deverá crescer 6,7% em 2012 (menos do que os 7,1% do ano passado) e 7,2% em 2013.

Para 2012, o FMI prevê um crescimento de 5,5% na África Subsaariana e estima que os países exportadores de petróleo, cujo crescimento foi de 6,2% no ano passado, acelerem para 7,2%.

Esta aceleração do crescimento económico dever-se-á sobretudo ao início da exploração de novos poços de petróleo em Angola, indica a instituição.

No relatório hoje divulgado, o FMI sublinha que a África subsaariana tem sido uma das regiões menos afetadas pela recente crise financeira mundial, tendo crescido cerca de 5% em 2011. Isto apesar do abrandamento económico da África do Sul, dos efeitos da seca na zona oriental e ocidental do continente e do conflito na Costa do Marfim.

A reduzida ligação financeira da região com a Europa terá ajudado a protegê-la da crise, enquanto a diversificação das exportações para países emergentes reduziu a exposição comercial destas economias à Europa.

Com efeito, recorda o FMI, as exportações para a zona euro representam hoje um quinto das exportações da região, quando em 1990 representavam dois quintos.

No entanto, o FMI sublinha que uma das prioridades, sobretudo para a África oriental, é a contenção da inflação. O FMI estima que a inflação em Angola seja de 11,1% em 2012 e 8,3% em 2013, enquanto em Moçambique deverá ser de 7,2% este ano e 5,6% no próximo.

Em relação ao andamento da economia mundial, o FMI mostra-se ligeiramente mais otimista que no início do ano, projetando agora uma taxa de crescimento do PIB de 3,5 por cento em 2012 e 4,1 por cento em 2013. Para a zona euro, o Fundo prevê uma contração de 0,3 por cento este ano, seguida por um crescimento de 0,9 por cento em 2013.

FONTE: Bomdia.lu

Artigos relacionados

Últimos artigos