0.4 C
Bruxelas
4 Dezembro 2022

Dívidas travam cursos no Ensino Superior

Clique para ampliar Alguns alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, em Lisboa, não se podem inscrever na época de recurso e melhoria de nota, devido à falta de pagamento da propina.

Há vários estudantes do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, pertencente à Universidade Técnica de Lisboa, que estão impossibilitados de se inscreverem nos exames de recurso e melhoria de nota, devido ao atraso no pagamento das propinas. Mais de 400 alunos deviam as propinas o ano passado.

O caso foi denunciado ao CM pelos alunos, que temem não concluir a licenciatura. Pedro Faial, de 25 anos, aluno do 2º ano de Sociologia, deve ao todo 1700 euros: mil euros do ano passado e 700 euros deste ano. Acordou um plano de pagamentos com a faculdade, mas não consegue cumprir. Faltam-lhe duas cadeiras. Se não for a um dos recursos, chumba o ano. “É inaceitável saber desta decisão por email, uma vez que tenho recurso na segunda-feira e há um prazo de 48 horas para a inscrição. Serão mais 1000 euros para fazer novamente 2º ano”, explicou ao CM o estudante.

“Devido à crise, cada vez mais famílias estão com dificuldade em regularizar o pagamento da propina. O ISCSP não está a aceitar a inscrição de alguns alunos. A situação é dramática e compromete o futuro”, disse ao CM outro estudante.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/ensino/dividas-travam-cursos-no-ensino-superior

Artigos relacionados

Últimos artigos